Uso da Astaxantina na coloração de trutas arco-íris

truta arco-írisDe 1999 a 2008, o Instituto de Pesca desenvolveu o projeto “Influência do uso da astaxantina na determinação da coloração da musculatura de trutas arco-íris”, financiado pela FAPESP (Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo), sob a coordenação da pesquisadora Neuza Sumico Takahashi, neuza@pesca.sp.gov.br), tendo ainda como integrantes da equipe Yara Aiko Tabata e Marcos Guilherme Rigolino, pesquisadores do Polo do Vale do Paraíba, da Apta (Agência Paulista de Tecnologia dos Agronegócios), em Campos do Jordão.

O objetivo do estudo foi determinar a dose mínima de astaxantina capaz de proporcionar a coloração desejada na musculatura de truta arco-íris; e avaliar os efeitos da suplementação com óleo de soja e lecitina de soja, com e sem adição de astaxantina, na ração sobre o desempenho ponderal e a sobrevivência de alevinos, bem como o desempenho reprodutivo das matrizes, explica Neuza Takahashi.

Basicamente buscou-se agregar valor ao produto final, melhorando a sua aparência quanto à coloração, bem como otimizar o desempenho fisiológico dos indivíduos.

A metodologia de análise de coloração da musculatura foi visual, utilizando-se o “cartão de pigmentação para salmonídeos”. A quantificação química dos carotenóides totais foi realizada através de extração por acetona e determinação em espectrofotômetro. Na avaliação do desempenho fisiológico foram utilizadas as taxas de crescimento, eficiência alimentar e sobrevivência.

Ao final do estudo observou-se uma elevação de 10% na sobrevivência dos alevinos de truta alimentados com ração suplementada com astaxantina, revela a pesquisadora.

Também foram alcançados dois outros resultados:

1) incremento da coloração da musculatura da truta destacando-se a lecitina de soja como o melhor veículo transportador da astaxantina, e

2) desenvolvimento da técnica de injeção peritonial de astaxantina + lecitina de soja em fêmeas de truta para a produção de ovos salmonados (o caviar de truta).

O Instituto de Pesca vincula-se à Apta, por sua vez ligada à Secretaria de Agricultura e Abastecimento do Estado de São Paulo.

Antônio Carlos Simões, www.pesca.sp.gov.br

Veja também

Goiás – Lei da Cota Zero será renovada por mais três anos

Os rios goianos são, sem dúvida, um dos maiores patrimônios de Goiás. A biodiversidade e …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Verificação Segurança (obrigatorio) * Time limit is exhausted. Please reload CAPTCHA.