Um rico patrimônio cultural, o ecossistema dos recifes de corais.


Lar de um riquíssimo patrimônio natural, o município de Maxaranguape inova para conscientizar a população sobre a importância de preservar o ecossistema dos recifes de corais, que ocupam boa parte da costa local.

A prefeitura vai criar uma brigada mirim para multiplicar os conhecimentos sobre os recifes e combater agressões contra a natureza marinha. Segundo informações da Secretara Municipal de Turismo, a brigada será formada por estudantes e escoteiros de todas as comunidades locais.

Atividades
De acordo com o órgão, as atividades vão começar no segundo semestre. O projeto é realizado através de uma parceria entre o município e o Ministério de Meio Ambiente.

O secretário municipal de turismo e meio ambiente, Paulo Lopes, comenta que a intenção do projeto da guarda mirim é formar um grupo de jovens que ajudem o poder público e beneficiem a comunidade através da disseminação de informações. “Esses guardiões vão participar de panfletagens, campanhas contra o tratamento irregular do lixo, palestras de conscientização e outras atividades”, explica. “Vamos recrutar estudantes da sede de Maxaranguape, das praias de Barra de Maracajaú e Caraúbas, do distrito de Dom Marcolino Dantas e dos assentamentos rurais do município“, enumera.

Implantação
A implantação do grupo de preservação ambiental integra uma série de projetos de proteção dos corais e de conscientização de moradores e visitantes, proposta pela gestão do prefeito Amaro Saturnino.

Um dos mais populares passeios turísticos do Litoral Norte, os mergulhos nos recifes de Maxaranguape atraem milhares de turistas anualmente. Os recifes fazem parte de uma área de proteção ambiental criada pelo governo do estado.

Evitar
Para evitar que a movimentação exagerada de mergulhadores provoque danos ao meio-ambiente, foram impostos limites para a visitação. Paralelamente ao cuidado com os abusos da exploração turística, as autoridades locais também procuram conscientizar a população para que os moradores não poluam a região e nem desenvolvam atividades de pesca predatória.

Segundo Paulo Lopes, o projeto de conscientização faz parte das comemorações do Ano Internacional dos Corais.

Vamos fazer uma gincana escolar e um concurso de redação sobre os corais.

Personagem
Além disso, vamos escolher um personagem, dentre os estudantes locais, para ser um ícone da luta contra a degradação de nosso ecossistema marinho”, acrescenta.

Paulo destaca que o município também vai distribuir, para turistas e moradores, panfletos e folders fornecidos pelo governo federal. O material informativo expõe as características dos recifes de corais, sua importância para a vida marinha e as formas de preservar as espécies. “Também iremos exibir vídeos sobre o tema em todas as escolas municipais“, conclui.

O prefeito Amaro Saturnino vem mantendo também esta idéia do desenvolvimento turístico do município. Segundo ele quando deixar a prefeitura no final do ano, terá a consciência que cumpriu seu dever tendo sido, junto com sua equipe e com boa parte da população, um dos responsáveis pelo desenvolvimento turístico e econômico que Maxaranguape tanto necessitava e que atualmente está sendo concretizada. Amaro disse que o município pedia e ele atendeu, transformando Maxaranguape.

Fonte = Diário de Natal

Veja também

Goiás – Lei da Cota Zero será renovada por mais três anos

Os rios goianos são, sem dúvida, um dos maiores patrimônios de Goiás. A biodiversidade e …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Verificação Segurança (obrigatorio) * Time limit is exhausted. Please reload CAPTCHA.