TCU investiga compra de 28 lanchas pela Pesca; 23 não foram usadas

Reportagem divulgada nesta quinta-feira no jornal O Estado S.Paulo revela que pelo menos 23 das 28 lanchas-patrulha compradas pelo Ministério da Pesca nunca entraram em ação nas fiscalizações de pesca irregular ou estão avariadas, segundo auditoria do Tribunal de Contas da União (TCU). Cada veículo custou mais de mais de R$ 1 milhão e, segundo o TCU, parte do total dos R$ 31,1 milhões foi paga na gestão de Ideli Salvatti, que hoje comanda o Ministério de Relações Institucionais.

A empresa responsável pela fabricação e venda das lanchas é a Intech Boating Comércio de Embarcações Ltda., sediada em Santa Catarina, que inaugurou pouco antes da primeira compra de cinco lanchas autorizada pelo então ministro Altemir Gregolin – que deixou a pasta em dezembro de 2010.

No último dia no cargo, em 31 de dezembro, Gregolin determinou a construção de mais 5 lanchas, sendo que apenas 4 das 23 já encomendadas haviam entrado na água. “O negócio foi lançado para a Intech Boating ganhar”, afirma o relatório do ministro Aroldo Cedraz, De acordo com o documento, aprovado na sessão de ontem do Tribunal, o edital reproduzia os requisitos técnicos do modelo de estreia da empresa no mercado. “As medidas e padrões de desempenho atendem perfeitamente aos requisitos excessivamente detalhados nos editais dos pregões”, diz o relatório. Outra questão que abre espaço para suspeitas é que a licitação foi publicado em jornal que circula só no Distrito Federal, onde não há estaleiros.

Veja também

Goiás – Lei da Cota Zero será renovada por mais três anos

Os rios goianos são, sem dúvida, um dos maiores patrimônios de Goiás. A biodiversidade e …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Verificação Segurança (obrigatorio) * Time limit is exhausted. Please reload CAPTCHA.