Sergipe – Governo fará lançamento de projetos ambientais que favorecem recursos hídricos

Com as presenças do governador em exercício Belivaldo Chagas (PSB) e do presidente nacional da Agência Nacional de Águas (ANA), José Machado, acontecerá na próxima terça-feira, 17, a implementação do Projeto Preservando Nascentes desenvolvido pelo Governo do Estado, através da Secretaria de Estado do Meio Ambiente e dos Recursos Hídricos (Semarh). A solenidade será às 9h, na Barragem do Rio Poxim, no Povoado Timbó, em São Cristovão, com a presença também do secretário Márcio Macedo.

O Projeto Preservando Nascentes visa a recuperação da vegetação das nascentes e matas ciliares das sub-bacias hidrográficas dos rios Poxim, Cajueiros dos Veados e Siriri-Vivo. Tem um custo estimado de R$ 2.426.599,00 (Dois milhões, quatrocentos e vinte e seis mil e quinhentos e noventa e nove reais).

O Preservando Nascentes será implementado por subprojetos paralelos. São eles: recuperação de 18 nascentes e cursos d´água da Bacia Hidrográfica do Rio Poxim e recuperação da vegetação ciliar da nascente principal até a barragem; recuperação da vegetação ciliar do Riacho Cajueiro dos Veados, no município de Malhador; e recuperação de nascentes e cursos d´água da Bacia Hidrográfica do Rio Siriri – Vivi, no município de Nossa Senhora das Dores.

Durante a solenidade, haverá ainda o lançamento da elaboração do Plano Estadual de Recursos Hídricos e do Plano de Bacias Hidrográficas dos Rios Japaratuba, Piauí e Sergipe. O primeiro está orçado em R$ 1.179.462,35 (Um milhão, cento e setenta e nove mil, quatrocentos e sessenta e dois reais e trinta e cinco centavos) e o segundo em R$ 1.535.603,28 (Um milhão, quinhentos e trinta e cinco mil, seiscentos e três reais e vinte e oito centavos).

Foram convidados a participar do evento os prefeitos de Aracaju, Nossa Senhora das Dores, Malhador e São Cristovão; os secretários municipais do Meio Ambiente das cidades que compõem as bacias dos rios Japaratuba, Piauí e Sergipe; membros dos Comitês de Bacias; ONGs ambientais; movimentos populares; técnicos e universidades.

Fonte = Secretaria de Estado do Meio Ambiente e dos Recursos Hídricos (Semarh)

Veja também

Goiás – Lei da Cota Zero será renovada por mais três anos

Os rios goianos são, sem dúvida, um dos maiores patrimônios de Goiás. A biodiversidade e …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Verificação Segurança (obrigatorio) * Time limit is exhausted. Please reload CAPTCHA.