PMA apreende 441 quilos de pescado na Operação Carnaval em MS

Somente a quantidade de pescado apreendido foi superior às operações de anos anteriores, com 441 quilos

A Polícia Militar Ambiental (PMA) concluiu hoje de manhã (09) a Operação Carnaval. A iniciativa ganhou reforço do efetivo de outras áreas com policiamento preventivo nas cidades com tradição carnavalesca e que receberam maior número de turistas, como Corumbá, Bonito, Jardim, Coxim, Aquidauana, Porto Murtinho e Miranda.

Os números indicam que a operação foi a mais tranquila dos últimos anos, com relação aos crimes e infrações ambientais. Ocorreram 10 autuações, sendo nove pessoas presas em flagrante, ou seja, menos da metade da operação do ano passado. Somente a quantidade de pescado apreendido foi superior às operações de anos anteriores, com 441 quilos. Houve duas grandes apreensões de 170 e 111 quilos com dois pescadores em duas ocorrências isoladas. A quantidade de petrechos de pesca proibidos também foi normal. Os valores de multas aplicados na operação deste ano foram os menores: R$ 18.825,00 que representam pouco mais de 15% das multas da operação do ano passado.

 

As ocorrências relativas à pesca predatória predominaram. Houve uma prisão por caça e uma por manutenção de aves em cativeiro ilegalmente, além de outra por porte ilegal de arma e suspeita de caça. As demais foram de pesca. A PMA acredita que as chuvas podem ter contribuído com os baixos números de infrações e crimes ambientais durante o carnaval. Com relação à pesca, alguns trechos de rios estavam interditados dificultando a pesca em diversos locais.

 

De acordo com a PMA, com relação a outros crimes e infrações ambientais, a chuva também pode ter sido decisiva para não haver desmatamento, ou limpezas utilizando fogo. Confira o comparativo das autuações:

 

Autuações (2007 a2011) 2007 2008 2009 2010 2011
Auto de Infração (SEMA) 17 22 20 26 10
Pescado apreendido (Kg) 08 13 57 282 441
Redes de pesca 86 7 15 21 13
Tarrafas 10 1 2 08 4
Espinhéis 01 3 0 02 1
Anzóis de galho 158 170 70 141 112
Bóias 31 24 11 12
Puçá 1
Molinetes/Carretilhas 13 24 42 8 3
Caniços 06 3 17 2
Caixa de pesca 00 5 0
Motor de Popa 03 3 1 4 1
Barcos 03 3 1 3 1
Canoa 1
Lancha 1 0 1 1
Armadilha de Pesca (covo) 02 6 0
Linhadas de mão 7 0
Caixa isotérmica 1 1 1 1
Tela para captura de iscas 1 0
Iscas vivas 159
Fisga 02 0
Tanque Combustível 00 0 1 1
Lenha (m³) 12 0
Carvão nativo (m³) 259,5 0 122
Carvoaria (interditadas) 04 0 05
Madeira serrada (m³) 1
Lascas de aroeira (um) 116
Orquídeas 7
Motosserra 01 5 1
Armas de fogo 05 4 6 2
Munições 112 24 13 17
Autuação por Desmatamento 2 0
Veículos 1 03 2
Máquina agrícola 1
Animal abatido (un) (caça) 1 1
Pássaros Apreendidos 8
Multas aplicadas (R$) 70.730,00 38.840,00 112.020,40 18.825,00
Pessoas (Presas em flagrante) 12 17 17 20 9

 

Três equipes da sede (Campo Grande) exerceram fiscalização itinerante, sem área definida, realizando serviços de barreiras e fiscalização fluvial. A operação contou com 90% do efetivo de 352 homens. Os postos avançados das cachoeiras dos rios Anhanduí, em Bataguassu, Rio Verde, em Ribas do Rio Pardo, Salto do Pirapó, em Juti e Cachoeira do Sossego, no rio Aquidauana, em Rochedo que foram montados durante a fiscalização da piracema permaneceram instalados para ajudar na fiscalização durante o Carnaval.

 

Portal MS – Governo do Estado de Mato Grosso do Sul

Veja também

Goiás – Lei da Cota Zero será renovada por mais três anos

Os rios goianos são, sem dúvida, um dos maiores patrimônios de Goiás. A biodiversidade e …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Verificação Segurança (obrigatorio) * Time limit is exhausted. Please reload CAPTCHA.