Pesca ao tucunaré atrai 200 equipes de pescadores ao Lago de Itaipu


Cerca de 200 equipes participam, neste fim-de-semana, do Campeonato Mundial de Pesca do Tucunaré, organizado pelo Iate Clube Lago de Itaipu (ICLI). Cada equipe é formada por dois pescadores a bordo de uma embarcação. São esperados competidores do Brasil, Argentina, Paraguai, Estados Unidos e países europeus.

O maior número de participantes deve ser dos países da tríplice fronteira. Os organizadores esperam a presença maciça, sobretudo, de pescadores dos municípios lindeiros ao Lago de Itaipu. “Os pescadores da nossa região largam em vantagem, por conhecerem melhor o reservatório”, destaca Ademior Dacorreio, comodoro do Icli.

A pesca do tucunaré ganha cada vez mais seguidores pelo mundo devido a dois detalhes: sua beleza, garantida pela coloração amarelo-avermelhado; e o fato de ser o peixe que mais luta para ser retirado da água depois de fisgado. “Esperamos a presença de pescadores fanáticos que tragam seus melhores equipamentos em busca de emoção e do título”, diz o comodoro do Icli.


A expectativa dos organizadores é que os hotéis de Foz de Iguaçu ofereçam pacotes de hospedagem que incluam a locação de barcos, de modo a possibilitar a participação de mais competidores. “Um dos nossos limitadores para trazer mais estrangeiros é a inexistência de empresas especializadas no aluguel de embarcações para pescadores”, afirma Dacorreio.

A competição ocorrerá dentro do conceito de pesca esportiva, com a preocupação de não agredir o meio ambiente. Depois de pescados, os tucunarés serão pesados, fotografados junto do pescador, terão o anzol retirado e, finalmente, serão devolvidos ao reservatório.

No Lago de Itaipu, o tucunaré está entre as três espécies mais procuradas pela pesca esportiva. São retiradas do reservatório, por ano, mais de 20 toneladas de peixes dessa espécie.

Essa e uma noticia animadora, estão dando valor ao Tucunaré, como um atrativo para o Turismo, quem sabe as autoridades tomem as medidas para sua proteção, pois ele e considerado peixe exótico em todas as localidades onde foram colocados. Barragens, represas, usados como repeixamento.

Veja também

Goiás – Lei da Cota Zero será renovada por mais três anos

Os rios goianos são, sem dúvida, um dos maiores patrimônios de Goiás. A biodiversidade e …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Verificação Segurança (obrigatorio) * Time limit is exhausted. Please reload CAPTCHA.