No Amazonas, balsa transportava 1 tonelada de peixe ameaçado de extinção

O Batalhão Ambiental da Polícia Militar (PM) do Amazonas apreendeu neste fim de semana cerca de 1 tonelada de pirarucu que era transportado de maneira irregular. Os peixes estavam escondidos embaixo de um carregamento de seixo.

O responsável pela carga tinha autorização para transportar o mineral, segundo Marcos Pires, aspirante oficial do Batalhão Ambiental da PM do Amazonas que coordenou a apreensão. Mas não poderia transportar o pirarucu, que já estava seco e distribuído em 20 sacas.

A apreensão ocorreu no Rio Solimões, em frente ao município de Manacapuru. A busca pela carga irregular foi realizada após o Batalhão Ambiental receber denúncia sobre a passagem de uma embarcação que iria no sentido de Manaus com pescado ilegal, de acordo com Pires. “Os agentes perceberam que havia moscas sobre o carregamento de seixo, além de um cheiro forte de peixe. Eles escavaram a parte lateral da carga e identificaram o pirarucu”, diz ele.

Pires lembra que a pesca do pirarucu está proibida pelo Ibama desde 1996, por ser considerada uma espécie ameaçada de extinção. “Hoje, a única alternativa para pescar o pirarucu é em áreas de manejo, através de acordos de pesca”, diz. De acordo com ele, a pesca predatória continua porque a carne do peixe é muito apreciada em cidades na floresta. “É um tipo de bacalhau da Amazônia”.

O responsável pela carga foi detido, mas deverá responder em liberdade, segundo Pires. A carga, que seria levada a feirantes de Manaus para ser vendida por R$ 10 a R$ 15 o quilo, foi doada a instituições de caridade.

Veja também

Goiás – Lei da Cota Zero será renovada por mais três anos

Os rios goianos são, sem dúvida, um dos maiores patrimônios de Goiás. A biodiversidade e …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Verificação Segurança (obrigatorio) * Time limit is exhausted. Please reload CAPTCHA.