Japão suspende pesca de baleia jubarte na Antártida


O Japão suspendeu pela primeira vez desde a década de 1960 a pesca da baleia jubarte na Antártida, informou hoje o governo, recuando diante de intensa pressão internacional.

O Japão desistiu de planos de matar 50 baleias jubarte – cuja pesca comercial é banida desde 1966 – a pedido dos Estados Unidos, na presidência da Comissão Internacional Baleeira (CIB), disse o secretário-chefe do gabinete, Nobutaka Machimura.

O governo decidiu suspender a pesca das baleias jubarte enquanto conversações estão sendo promovidas na CIB”, explicou Machimura, acrescentando que a suspensão pode ser mantida por um ou dois anos. “Mas não haverá mudanças na nossa posição sobre pesquisa baleeira“, assegurou.


O Japão enviou no mês passado sua frota baleeira para o Pacífico Sul em sua primeira grande temporada de pesca à baleia jubarte desde a década de 1960, provocando protestos generalizados.

Autoridades japonesas disseram hoje que ainda não haviam caçado nenhuma jubarte, espécie que esteve à beira da extinção durante o século 20.

A decisão desarma por enquanto uma disputa com a Austrália, apesar de oficiais japoneses negarem que foram influenciados pela posição contrária de Camberra à caça das baleias. A Austrália havia anunciado na quarta-feira que iria enviar aviões de vigilância e um navio para colherem provas para um possível processo internacional contra a caça.

O Japão brigou por anos no âmbito da CIB para suspender a proibição à pesca comercial de baleias, imposta em 1986. Recentemente, Tóquio defendeu a “normalização” da CIB para que retomasse sua antiga missão de administração dos recursos marinhos e deixasse de se dedicar à proibição à pesca comercial de baleias.

Agencia Estado

Veja também

Goiás – Lei da Cota Zero será renovada por mais três anos

Os rios goianos são, sem dúvida, um dos maiores patrimônios de Goiás. A biodiversidade e …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Verificação Segurança (obrigatorio) * Time limit is exhausted. Please reload CAPTCHA.