Ifes campus Piúma abre vagas nas áreas de pesca e aquicultura com ajuda do MPA

Estão abertas até o dia 15 de outubro as inscrições para o Processo Seletivo Simplificado dos Cursos Técnicos Integrados com o ensino médio em Aquicultura e Pesca do Instituto Federal do Espírito Santo (Ifes), campus Piúma. Ao todo, serão 160 vagas.

O Ministério da Pesca investiu mais de R$9,6 milhões na construção e estruturação do Centro Tecnológico de Aquicultura e Pesca da Ifes. A demanda pela escola de pesca atende a necessidade dos filhos de pescadores que abandonavam as aulas para trabalhar com os pais. “Assim, viu-se a necessidade de formar esses pescadores para atuar na atividade que já fazia parte da rotina da população local”, disse o Superintendente de Pesca e Aquicultura do Espírito Santo, Cledson de Sousa Felippe.

A área de abrangência do campus Piúma compreende a região da costa sul do Estado, integrando Anchieta, Piúma, Itapemirim, Marataízes e Presidente Kennedy. De acordo com dados do Departamento Estadual de Estatística do Espírito Santo, esses municípios representam aproximadamente 40% do total de pescadores do Estado, concentram mais de 50% das embarcações de pesca artesanal e respondem por 60% da produção anual de pescado do Estado.

De acordo com o Superintendente, o pleno funcionamento do Ifes Piúma, colocará o Espírito Santo em uma posição de vanguarda nacional na base de novos sistemas de produção. “E o mais importante é que sejam ecologicamente sustentáveis, visto a potencialidade existente e uma ampla plataforma de linhas de pesquisa”, complementa Cledson de Sousa.

O superintendente da Pesca e Aquicultura disse ainda que a preocupação maior está em resolver os problemas estruturais da pesca capixaba como infra estrutura e logística, recursos humanos e frota. “Quando equacionarmos tais problemas certamente teremos o setor mais eficiente e com menores custos operacionais. Para isso, o Espírito Santo está no caminho certo, pois com os técnicos em pesca no mercado, teremos mão de obra qualificada para criarmos um novo modelo de desenvolvimento pesqueiro” finaliza o superintendente.

Os candidatos poderão realizar inscrição via Internet no sítio www.ifes.edu.br ou por meio da ficha de inscrição que o candidato deverá retirar em qualquer campus do Instituto. O valor da taxa de inscrição é de R$ 51 e o prazo é até o dia 18 de outubro.A prova será aplicada no dia 5 de dezembro e o resultado final será divulgado no dia 20.

Aquicultura – Atua no cultivo de peixes, camarões, ostras, mexilhões, rãs e algas. Colabora na execução e no manejo dos ambientes de cultivo, envolvendo aspectos relativos à reprodução, larvicultura e engorda de espécies aquáticas. Prepara tanques e viveiros para o cultivo, realizando o controle da qualidade de água e do solo. Realiza a preparação, oferta e ajuste da alimentação das espécies cultivadas, acompanhando seu desenvolvimento e sanidade. Beneficia o pescado, desenvolvendo produtos e subprodutos.

Pesca – Auxilia no planejamento e na execução de atividades relacionadas à pesca, operações de embarque e desembarque. Auxilia na condução da embarcação à área de pesca, utilizando procedimentos de armação. Constrói e mantém apetrechos de pesca (como redes de pesca, iscas, armadilhas, anzóis). Realiza procedimentos de beneficiamento do pescado nas embarcações. Opera equipamentos como radares, bússolas, GPS, barômetros.

MPA

Veja também

Goiás – Lei da Cota Zero será renovada por mais três anos

Os rios goianos são, sem dúvida, um dos maiores patrimônios de Goiás. A biodiversidade e …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Verificação Segurança (obrigatorio) * Time limit is exhausted. Please reload CAPTCHA.