Ibama apreende 2,5 mil metros de rede e 70 Kg de peixe no rio Poti

Piracema: O peixe foi doado para instituições de caridade. Ninguém foi responsabilizado pelo crime.

O Ibama flagrou, no final da tarde de ontem (30), cerca de 2,5 mil metros de rede de pesca no rio Poti, na região do Encontro dos Rios. A pesca está proibida em todo país por conta da piracema. As redes foram deixadas por pescadores enganchadas nas de uma margem a outra do rio. Segundo o superintendente do Ibama, Romildo Mafra, uma das redes fazia zigue-zague no fundo do rio.

Os técnicos do órgão encontraram nas redes 70 Kg de peixe. O pescado já foi doado para instituições de caridade.

Nenhum pescador foi responsabilizado pelo crime ambiental. Porém, se fosse flagrado, o responnsável pagaria multa de R$ 300 por cada quilograma de peixe pescado.

Neste período de pesca proibida, os pescadores regularizados recebem um seguro no valor de um salário mínimo e pode pescar 3 Kg de peixe por dia para consumo próprio.

Rio Poti

O Rio Poti é um rio brasileiro que banha os estados do Ceará e Piauí.

Nasce na Serra da Joaninha, no município de Parambu, Ceará, e segue no sentido norte-sul até a cidade de Crateús, onde passa a correr no sentido leste-oeste, até desaguar na cidade de Teresina, Piauí, no rio Parnaíba.

Possui uma barragem de aproximadamente 800 metros, com paredes de concreto; esse reservatório abastece Crateús e região.

Em seu leito foi construído o Açude Flor do Campo no município de Novo Oriente.

Veja também

Goiás – Lei da Cota Zero será renovada por mais três anos

Os rios goianos são, sem dúvida, um dos maiores patrimônios de Goiás. A biodiversidade e …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Verificação Segurança (obrigatorio) * Time limit is exhausted. Please reload CAPTCHA.