Governo federal aposta em pesquisa para fortalecer aquicultura brasileira

Cultivos de peixes, camarões, moluscos e algas prometem fazer cada vez mais parte da paisagem em açudes, reservatórios, rios e no litoral e mares do Brasil.

Estas atividades aquícolas, assim como a pesqueira, empregam muita gente e formam grandes cadeias produtivas, como se vê em países como a China, a Noruega e o Chile. São diferentes elos que incluem as diversas empresas responsáveis pela produção, pelos insumos (redes, ração), pela logística, pela conservação, pelo transporte e pela comercialização do pescado.

Para fortalecer e tornar mais produtiva a pesca e aquicultura, o governo federal lançou este ano três editais, no valor global de R$ 35 milhões, que incentivam a pesquisa e a inovação no setor.

Os novos conhecimentos têm tudo para tornar as atividades sustentáveis e ainda mais produtivas e adequadas às condições brasileiras. Programas de formação de mão de obra qualificada, melhoria e modernização das instalações dos institutos de pesquisa e melhores práticas de manejo poderão ser alguns dos resultados alcançados.

Os editais

Um dos editais, o MCT/MPA/FINEP/CT-AGRO – 02/2010, no valor total de R$ 10 milhões, busca a Inovação em Pesca e Aquicultura. Foi lançado sob a chancela do Ministério da Pesca e Aquicultura (MPA); do Ministério de Ciência e Tecnologia (MCT), através da Financiadora de Estados e Projetos (FINEP); e do Fundo para o setor de Agronegócio (CT-AGRO). Cientistas e pesquisadores têm até o próximo dia 8 de setembro para enviar por email as suas propostas. O edital se encontra disponível no sítio www.finep.gov.br.

Outro edital, o MCT/CNPq/CT-Agronegócio/MPA Nº 25/2010 e no valor de R$ 5 milhões, está voltado para a Formação de Recursos Humanos em Pesca e Aquicultura. Ele foi lançado com a participação do MPA e do MCT, neste caso através do Conselho Nacional de Desenvolvimento Cientifico e Tecnológico (CNPq). Tem participação ainda do CT-AGRO. O prazo final para os interessados termina no próximo dia 13 de setembro.

Um terceiro edital, o MCT/CNPq/CT-Hidro/MPA nº 018/2010, com prazo de entrega que se encerra no próximo dia 27 de agosto, busca o Ordenamento Sustentável da Aquicultura em Águas sob o Domínio da União. Os editais operados pelo CNPq se encontram no sítio www.cnpq.br.

Carcinicultura

Além destes editais foi lançado no último dia três de agosto pelo MCT, FINEP e o Fundo Nacional de Desenvolvimento Cientifico e tecnológico (FNDCT) o edital CARCINICULTURA 09/2010. Este edital apoia projetos no formato de rede com o objetivo de desenvolver a pesquisa científica, tecnológica e de inovação na área de interesse do setor da carcinicultura (técnica de criação de camarões).

Os projetos devem ter no mínimo três e no máximo dez subprojetos de distintas instituições. Serão contemplados projetos relativos a melhoramento genético; manejo de cultivo; qualidade da água, sedimento, solo e tratamento de efluentes; sanidade; estudos nutricionais; valor agregado; e gestão de pesquisa e estruturação do Programa Nacional de Carcinicultura (RECARCINA).

O prazo final para o envio eletrônico das propostas é 21 de setembro de 2010. O edital disponibiliza o total de R$ 10 milhões, sendo que o valor mínimo de cada proposta é de R$ 1 milhão. Dos recursos financeiros a serem concedidos 30% deverão ser aplicados nas regiões Norte, Nordeste e Centro-Oeste. O prazo de execução de cada projeto deverá ser de até 24 meses. Este edital encontra-se disponível no sítio da FINEP.

MPA

Veja também

Goiás – Lei da Cota Zero será renovada por mais três anos

Os rios goianos são, sem dúvida, um dos maiores patrimônios de Goiás. A biodiversidade e …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Verificação Segurança (obrigatorio) * Time limit is exhausted. Please reload CAPTCHA.