Fiscalização do defeso do camarão na Bahia é integrada

O início do Defeso do Camarão na Bahia, que vai de 15 de setembro a 31 de outubro, foi marcado por uma ação de fiscalização ambiental integrada entre Ibama, IMA – Instituto de Meio Ambiente do Estado da Bahia, Companhia de Polícia de Proteção Ambiental/PMBA e Marinha do Brasil.

A ação de fiscalização ambiental cobriu o trecho do litoral baiano entre Salvador e Ilhéus entre os dias 14 e 18 de setembro. Neste período foram fiscalizadas 82 unidades de produção pesqueira (embarcações, mercados, peixarias e veículos), resultando em 13 autos de infração, R$ 11,3 mil em multas, na lavratura de 11 notificações e na apreensão de 13 embarcações, 3.300 metros de redes, nove redes de arrasto de camarão e 198 kg de pescados diversos. Os petrechos apreendidos foram incinerados.

Segundo o coordenador da operação Camarão, o agente ambiental federal, Erik Petric: “a fiscalização integrada com outros órgãos permite cobrirmos uma maior área no litoral baiano, ampliando assim a efetividade da fiscalização ambiental de recursos pesqueiros”.

Outra constatação importante foi índice de infrações ambientais de apenas 15%, o que de acordo com o coordenador demonstra uma maior conscientização e regularização da cadeia de produção de pescados que engloba desde os pescadores até os estabelecimentos comerciais.

Participam das ações de fiscalização agentes ambientais federais do Ibama, agentes do IMA, policiais militares ambientais e a tripulação do Navio Patrulha da Marinha. As ações continuarão até o dia 31 de outubro.
Ibama/BA

Veja também

Goiás – Lei da Cota Zero será renovada por mais três anos

Os rios goianos são, sem dúvida, um dos maiores patrimônios de Goiás. A biodiversidade e …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Verificação Segurança (obrigatorio) * Time limit is exhausted. Please reload CAPTCHA.