Corrupção no Ibama motivou convite a Paulo Lacerda .

A ministra do Meio Ambiente, Marina Silva, admitiu nesta quinta-feira (26) que a preocupação com casos de corrupção no Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama) a levou a convidar o diretor da Polícia Federal, Paulo Lacerda, para assumir a presidência do órgão.

Segundo a ministra, das 500 pessoas presas por envolvimento em crimes contra o meio ambiente nos últimos quatro anos, 116 eram servidores do Ibama.

“Tenho total compromisso com o combate à corrupção. Desses 500 que foram presos, 116 eram servidores do Ibama. Nós cortamos a própria carne, separamos o joio do trigo”, disse a ministra após audiência pública nas comissões de Amazônia e de Meio Ambiente da Câmara dos Deputados sobre aquecimento global.

Marina Silva lembrou que a Polícia Federal, na gestão de Paulo Lacerda, deflagrou com o Ibama 17 operações de combate aos crimes ambientais. “Ele [Paulo Lacerda] não é apenas o delegado Lacerda. Ele é uma pessoa com sensibilidade, com uma visão de Estado, acima, inclusive, da questão de ser governo. Ele é um homem de Estado”, elogiou.

A ministra sugeriu que a sua permanência no cargo estava condicionada à reestruturação do Ministério do Meio Ambiente. “O segundo período de comprometimento só teria sentido com mudanças estruturais”, afirmou.

Veja também

Goiás – Lei da Cota Zero será renovada por mais três anos

Os rios goianos são, sem dúvida, um dos maiores patrimônios de Goiás. A biodiversidade e …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Verificação Segurança (obrigatorio) * Time limit is exhausted. Please reload CAPTCHA.