Coréia tem tratamento de saúde com mordida de peixe

Na pequena cidade de Icheon, perto de Seul, há um balneário que ficou famoso em toda a Coréia do Sul ao adotar um curioso tratamento para pessoas com problemas na pele: o “Doutor Peixe“.

Os responsáveis pela “clínica” importaram da China 20 mil peixinhos que se alimentam de células mortas do corpo humano. Eles comem a superfície da pele das pessoas que sofrem de algum tipo de problema, como a dermatite atópica (doença que causa a inflamação da pele) e o pé-de-atleta.

Coréia tem tratamento de saúde com mordida de peixe
Os animais são colocados numa espécie de reservatório de água mineral, onde os clientes se deitam e esperam que os peixes comecem a se alimentar.

“Fomos os primeiros a trazer o ‘Doutor Peixe‘, em setembro do ano passado, e desde então já foram copiados por outros sete balneários que oferecem o mesmo tratamento. Virou mania aqui na Coréia”, afirmou o responsável pelo ‘Termeden Spa e Resort’, Hwang Seong-Yong.

A cena é curiosa. Assim que a pessoa deita na água, os peixes vão direto para alguma parte do corpo dela. Ás vezes é porque há alguma doença, e outras porque o peixe simplesmente está se alimentando das células-mortas do pé, das pernas ou das mãos.

O verdadeiro nome do peixe, que tem de 3 a 4 cm, é “chinchin”. Ele é originário da China e vive e procria em temperaturas acima dos 40 graus Celsius.

“Esse tratamento é muito bom porque estimula as células novas e ativa a circulação do sangue. Os serviços do ‘Doutor Peixe’ já estão no Japão, na China, na Turquia e na Alemanha”, diz Yong.

Segundo ele, cerca de 500 pessoas passam pelo local diariamente durante a semana. Aos finais de semana o movimento aumenta e chega a até 2.000 pessoas buscando tratamento.

Deitada na piscina do balneário e observando atentamente os peixes que “atacavam” seus dois pés ao mesmo tempo, a professora Hyuna Shin brincou com a situação.

Com bom humor, ela disse que mora sozinha e tem de arrumar a casa por conta própria, e que por isso os peixes devem ter gostado dela. “Acho que tenho muitas células mortas nas mãos e nos pés porque sou eu que arrumo minha casa. Os peixes sabem disso“, brincou ela. (Globo Online)

Veja também

Goiás – Lei da Cota Zero será renovada por mais três anos

Os rios goianos são, sem dúvida, um dos maiores patrimônios de Goiás. A biodiversidade e …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Verificação Segurança (obrigatorio) * Time limit is exhausted. Please reload CAPTCHA.