Blocos de selo destacam rios brasileiros

Os Correios colocam em circulação, hoje (27), dois blocos de selo que focalizam importantes rios brasileiros: o São Benedito, localizado no sudoeste do estado do Pará, e o Paranaíba, que abrange parte de Goiás, Minas Gerais, Distrito Federal e Mato Grosso do Sul. A emissão, que busca conscientizar sobre a necessidade de preservação do meio ambiente, ocorre em concomitância com a abertura da nona edição do Fórum Social Mundial, que se realiza de 27 de janeiro a 1º de fevereiro, em Belém do Pará.

Os selos ressaltam a relevância ambiental e econômica dos rios para suas regiões e para o Brasil. No bloco do Rio São Benedito, conhecido pela preservação e piscosidade, é focalizado o peixe tucunaré-fogo, típica espécie amazônica. O pescador e as mãos do homem sob o peixe simbolizam a prática na região da pesca esportiva, na qual o animal é solto após a captura. No bloco do Rio Paranaíba, são destacadas a mansidão e a limpidez das águas represadas e uma usina em operação, evidenciando as riquezas naturais e o seu potencial hidrelétrico de grande importância econômica. Nesse sentido, as barragens de São Simão, Cachoeira Dourada, Itumbiara e Emborcação são mostradas em um mapa, na parte superior do bloco. Em tons associados às cores dos rios e da mata, é também apresentada a riqueza mineral diamantífera.

Em ambos os blocos aparecem espécies regionais da flora e da fauna dos ecossistemas retratados. Sobrepostas às imagens, destacam-se as logomarcas do centenário do Instituto Nacional de Meteorologia – INMET, cujas informações meteorológicas e climatológicas se revestem de grande importância econômica e social, associadas à ecologia e ao meio ambiente, e do Fórum Social Mundial 2009, evento que promove novas alternativas para o desenvolvimento sustentável com responsabilidade social. O design ficou a cargo dos artistas Lu Coelho e E. Scheideger (Rio Paranaíba) e Álvaro Nunes (Rio São Benedito), que utilizaram as técnicas de desenho e computação gráfica na elaboração das imagens.

A tiragem é de 300 mil exemplares, sendo 150 mil para cada bloco. O preço da unidade do Rio Paranaíba é R$ 2,60, enquanto o bloco sobre o Rio São Benedito será vendido a R$ 3,85. As peças filatélicas podem ser adquiridas nas agências e na loja virtual dos Correios (www.correios.com.br/correiosonline).

Sobre o Rio São Benedito

selos-rios-brasileiros-sao-beneditoO Rio São Benedito localiza-se numa das regiões mais preservadas do Brasil, no sudoeste do estado do Pará, em plena região Amazônica. Em estado praticamente original, é considerado um dos rios mais preservados e piscosos do Brasil, onde apenas a pesca esportiva é praticada, na modalidade “pesque-e-solte”. Com águas escuras e densas e profundidade média de 2 a 3 metros, atinge 8 metros nos pontos de maior profundidade, apresentando, ao longo de seu curso, trechos entrecortados por rochas que delineiam cachoeiras, corredeiras, formando baías, lagoas e pequenos afluentes. O rio congrega um complexo ecológico de transição, onde ocorre o encontro dos biomas do cerrado e da floresta amazônica, o que é muito propício à ocorrência de várias espécies de peixes, encontrados nessa extensa região.

Sobre o Rio Paranaíba

selos-rios-brasileiros-paranaibaO Rio Paranaíba nasce no município de mesmo nome, na Serra da Mata da Corda, e percorre cerca de 1160 quilômetros até sua foz, no encontro com o Rio Grande. Entre outubro e março há uma concentração das chuvas na bacia, enquanto nos demais meses as precipitações são esporádicas. Também é conhecido por sua riqueza diamantífera e pelo potencial hidrelétrico, proporcionado pelos grandes desníveis que apresenta, gerando, em certos trechos, grande turbulência, fortes redemoinhos e correntezas.

Segundo o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística – IBGE, a bacia do Paranaíba possui cerca de 8,5 milhões de habitantes, sendo que 92% vivem em áreas urbanas, principalmente nas regiões metropolitanas de Brasília e Goiânia. A demanda média de água retirada na bacia do Paranaíba é de 57,5 mil litros a cada segundo, a maior parte destinada à irrigação, dividindo-se o restante para usos urbano e rural, consumo animal e indústrias.

Veja também

Goiás – Lei da Cota Zero será renovada por mais três anos

Os rios goianos são, sem dúvida, um dos maiores patrimônios de Goiás. A biodiversidade e …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Verificação Segurança (obrigatorio) * Time limit is exhausted. Please reload CAPTCHA.