Tocantinópolis – Fiscalização ambiental recolhe material de pesca predatória

Em mais uma atividade de fiscalização ambiental a Unidade Regional do Naturatins – Instituto Natureza do Tocantins de Tocantinópolis recolheu 1.482 metros de redes malhadeiras, uma tarrafa, 230 metros de espinhel, 118 anzóis, uma pinda, um facão e uma espingarda. A ação aconteceu neste sábado e domingo, 19 e 20, respectivamente, no Rio Tocantins e afluentes nos municípios de Aguiarnópolis, Maurilândia, Itaguatins e Tocantinópolis.

Os materiais de pesca predatória foram abandonados pelos infratores à medida que a equipe de fiscalização se aproximava, impossibilitando a aplicação de infração. Na ocasião, foram feitas abordagens aos ribeirinhos e embarcação encontrados no decorrer do trabalho, orientando sobre a importância e o respeito à piracema.

Para coibir a pesca durante o período de reprodução dos peixes, o Naturatins publicou a Portaria nº 678 que proíbe a pesca em todos os rios e lagos interiores do Estado entre o período de 1º de novembro de 2009 até o dia 28 de fevereiro de 2010.

Além de proibir a pesca no período citado, a portaria autoriza somente a pesca praticada por ribeirinhos para complemento alimentar da família. Diferente do ano passado, o documento proíbe a pesca esportiva e o consumo no local de pesca. As multas podem variar de R$ 700,00 a R$ 100 mil, mais R$ 20,00 por quilo de peixe pescado. (Edvânia Peregrini)

Veja também

Goiás – Lei da Cota Zero será renovada por mais três anos

Os rios goianos são, sem dúvida, um dos maiores patrimônios de Goiás. A biodiversidade e …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Verificação Segurança (obrigatorio) * Time limit is exhausted. Please reload CAPTCHA.