Sema regional de Guarantã do Norte realiza fiscalização de pesca

A Secretaria de Estado do Meio Ambiente (Sema) da regional da Guarantã do Norte (cidade a 715 km ao Norte da capital) juntamente com as polícias militar e civil realizaram fiscalização em parte do rio Telles Pires. A operação começou às 9 horas da manhã de sábado (21.11) e até as 15 horas os técnicos da Sema e os policiais já haviam feito três apreensões. Na ocasião dois pescadores foram presos, além de multas aplicadas aos infratores. Foram percorridos 30 quilômetros de rio, com abordagens na divisa entre os municípios de Novo Mundo, Carlinda e Alta Floresta.

Foram apreendidos um barco de alumínio de seis metros, um motor de popa Yamaha 25 hp, um motor de popa Honda 15 hp, dezoito molinetes, trinta e quatro varas para molinetes, quatro carretilhas para pesca, um motor rabeta stihl, duas tarrafas, uma rede, mais de mil metros de espinhéis armados no rio, trinta e sete kilos de pescado de diversas espécies inclusive filé de pintado e de tucunaré, além de oito caixas de acessórios de pesca (anzol, chumbada, entre outros) e uma motoserra.

A primeira multa foi aplicada ao indivíduo que estava se preparando para pescar, a ele foi aplicado o valor mínimo de multa, que é de R$ 700,00. Os demais valores das multas foram a outros dois responsáveis por todo o equipamento citado acima. Os valores das multas foram de R$ 12.210,00 e R$ 16.160,00, respectivamente.

O diretor regional da Sema em Guarantã do Norte, Martinho Philippsen, disse da importância destes trabalhos de fiscalização. “Nosso trabalho é parte da programação da secretaria em combater a pesca depedatória neste período proibitivo. Iremos continuar com estes trabalhos, sempre acompanhados por técnicos da Sema e por policiais civis e militares da região”, acrescentou Martinho.

Nesta operação participaram dois técnicos da Sema e dois policiais militares. Os pescadores presos foram encaminhados para a delegacia, só foram liberados mediante pagamento de fiança. O valor cobrado foi de R$ 930,00 para cada pescador.

Fonte: SECOM-MT

Veja também

Goiás – Lei da Cota Zero será renovada por mais três anos

Os rios goianos são, sem dúvida, um dos maiores patrimônios de Goiás. A biodiversidade e …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Verificação Segurança (obrigatorio) * Time limit is exhausted. Please reload CAPTCHA.