Sema apreende 237 Kg de pescado e mais de 100 armadilhas no Perigara


Uma operação realizada na região do Perigara, braço do Rio São Lourenço, pela secretaria de Estado do Meio Ambiente (Sema), resultou na apreensão de 237 quilos de pescado (Caxara e Pintado), mais de 100 armadilhas fixas, duas lanchas e nove carteiras de pescadores profissionais. A equipe da coordenadoria de Fiscalização da Pesca, da Superintendência de Ações Descentralizadas (SUAD), saiu de Cuiabá na noite de terça-feira (25.09) e na madrugada do dia seguinte seguiu para a região, contando com o apoio de um avião particular cedido para o trabalho. O local das apreensões fica a cerca de 220 km de Cuiabá.

O coordenador de Fiscalização da Pesca da Sema, Marcelo Cardoso enfatiza que o monitoramento ao grupo já estava sendo feito há aproximadamente três semanas. Outra equipe já tinha tentado fazer o flagrante, no último sábado (22.09). Entretanto, durante o dia, o grupo escondia as estacas (armadilhas fixas) na mata. Como estas armadilhas não deixam marcas de pesca predatória, a primeira equipe não conseguiu fazer a apreensão.


Outro fator que tornava a operação mais complicada, segundo Cardoso, é que o grupo possuía um amplo sistema de comunicação. Desta forma, qualquer barco que fosse colocado no Porto Cercado, para subir o Rio Perigara, o grupo de infratores era avisado por meio de rádios. Por isso, a operação contou com um avião particular emprestado à Sema.

Com a utilização da aeronave, a equipe, coordenada por Cardoso, saiu de Porto Cercado no final da noite de terça-feira e na madrugada de quarta-feira conseguiu realizar o flagrante e as apreensões. Todo o material apreendido foi entregue na noite de quarta-feira (26) na Delegacia Especializada do Meio Ambiente (Dema), quando a equipe retornou para Cuiabá. Os nove pescadores que estavam no local vão responder pelo crime ambiental (Lei 9.605/98, artigo 34 – pescar com apetrechos, técnicas e métodos não permitidos – Pena: detenção, de um a três anos, ou multa, ou ambas cumulativamente).

Uma das lanchas apreendidas já tinha sido alvo de outra operação da Sema, no mês de julho, no Rio São Lourenço, quando foram apreendidos ainda 730 quilos de pescado. No Rio São Lourenço foi apreendida uma lancha, que acabou sendo liberada pela Justiça e já estava sendo novamente utilizada para o ilícito ambiental.
ANDRÉIA FONTES
Assessoria/Sema-MT

Veja também

Goiás – Lei da Cota Zero será renovada por mais três anos

Os rios goianos são, sem dúvida, um dos maiores patrimônios de Goiás. A biodiversidade e …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Verificação Segurança (obrigatorio) * Time limit is exhausted. Please reload CAPTCHA.