Secretaria de Agricultura de Alegre estuda implantação de um polo de criação de camarão

A importância da aquicultura também é demonstrada pelos governos Federal e Estadual.

A Secretaria de Agricultura e Meio Ambiente está elaborando o projeto de implantação de um pólo de carcinicultura no município, em parceria com a prefeitura municipal de Jerônimo Monteiro. Trata-se de uma atividade agropecuária de Aquicultura que vem crescendo no Brasil e no Espírito Santo, principalmente, como forma de suprir à crescente escassez de pescados de origem marinha. A carcinicultura (cultivo de camarão) de água doce apresenta-se com uma das alternativas para preencher essa escassez e contribuindo para diminuir a pressão da exploração no meio ambiente, em particular a do camarão marinho.

A importância da aquicultura também é demonstrada pelos governos Federal e Estadual. Após a criação do Ministério de Aquicultura e Pesca pelo governo Federal e a administração Estadual ao incorporar a aquicultura na Secretaria de Estado da Agricultura.

Convém lembrar que a espécie a ser cultivada no pólo será o camarão da Malásia que se reproduz em laboratório. “Além disso, a busca por diversificação da renda da propriedade agrícola encontra na aqüicultura um grande alicerce, tanto do ponto de vista econômico, pela rentabilidade que pode proporcionar”, destacou o secretário de Agricultura e Meio Ambiente, Alexandre Nazário Neto (foto).

A aqüicultura também contribui para melhoria da alimentação de todos os familiares envolvidos no processo de produção, através do consumo de um alimento saudável de alto valor nutritivo e pela melhoria da questão social, como empregadora de mão de obra qualificada; quanto pelo aspecto ambiental, como armazenadora de água.

Um dos fatores mais importantes para a implantação de um Projeto de Aqüicultura reside na existência de água em quantidade e qualidade na propriedade. A carcinicultura é uma atividade de muito baixo impacto ambiental, mecanismos de controle serão instalados para que seja garantida a devolução da água aos mananciais dentro dos padrões de qualidade estipulados pelos órgãos ambientais competentes. Observando-se que praticamente, toda a água que entra para os viveiros de cultivo, exceto a água perdida por evaporação e infiltração, é liberada novamente para o canal de drenagem (canal coletor), permitindo a regularização da vazão dos mananciais à jusante, para posterior uso em outras atividades.

Objetivo
Estabelecimento do Pólo Regional de carcinicultura no Sul do Estado visando à diversificação das fontes de renda da propriedade rural.

Quem poderá participar do Pólo
Serão beneficiadas as propriedades que estejam localizadas nos municípios de Alegre e Jerônimo Monteiro com altitudes inferiores a 400 metros, com possibilidade de implantação de área mínima de 0,3 há de lâmina d’água;

Parcerias Institucionais
Prefeituras Municipais de Alegre e Jerônimo Monteiro, SEAG, SENAR/FAES, IFES, INCAPER, IDAF, SEBRAE, IEMA, CCA-UFES, Sindicato Rural e Sindicato dos Trabalhadores Rurais dos municípios de Alegre e Jerônimo Monteiro, Cooperativa dos Carcinicultores do Espírito Santo e ACA – Associação Capixaba de Aqüicultores.

Para maiores informações
INCAPER – Isaias – (28) 3552-4125
Secretaria de Agricultura e Meio Ambiente – Karoline e Alexandre Nazário – (28) 3552-2532

http://www.alegre.es.gov.br

Veja também

Goiás – Lei da Cota Zero será renovada por mais três anos

Os rios goianos são, sem dúvida, um dos maiores patrimônios de Goiás. A biodiversidade e …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Verificação Segurança (obrigatorio) * Time limit is exhausted. Please reload CAPTCHA.