Seap e Incra/BA incentivam atividade pesqueira em 170 assentamentos

Estimular a produção pesqueira em assentamentos é o objetivo do Acordo de Cooperação Técnica que será assinado, nesta segunda-feira (13), entre o Ministério da Aquicultura e Pesca e a Superintendência Regional do Incra, na Bahia. Em um ano, serão beneficiadas 8.300 famílias de 170 assentamentos com a introdução da atividade pesqueira em áreas com potencialidades para aquicultura (cultivo de peixes em tanques).

Esses assentamentos estão situados nos territórios da cidadania do Velho Chico, Sertão do São Francisco e Baixo Sul. O Acordo será assinado na abertura da 3º Conferência Estadual de Aquicultura e Pesca, realizada no Teatro Caetano Veloso, na Universidade do Estado da Bahia (Uneb), em Salvador, às 18h, com a presença do ministro de Pesca, Altemir Gregolin.

De acordo com o superintendente regional do Incra/BA, Luiz Gugé Santos Fernandes, além da introdução da atividade pesqueira, os assentados poderão dispor de capacitações e de toda assistência técnica oferecida pelo Ministério, por meio da Secretaria Especial de Aquicultura e Pesca (Seap).

Muitos assentamentos na Bahia têm potencialidades para o cultivo de peixes. Fizemos diagnósticos para a identificação precisa dessas áreas que ficam no entorno da bacia Rio São Francisco”. Gugé destaca ainda que a iniciativa beneficia assentamentos inseridos em territórios, como o do Baixo Sul, onde estão áreas com remanescentes de Mata Atlântica, que necessitam de um modelo de desenvolvimento com baixo impacto ambiental.

Mais Pesca

O superintendente regional da Seap, na Bahia, Marcelino Galo, explica que o Acordo de Cooperação Técnica com o Incra/BA é fruto do Programa Mais Pesca. “Até 2011, o Programa prevê a ampliação em 40% da atividade pesqueira no País”, ressalta.

Durante a 3º Conferência Estadual de Aquicultura e Pesca, que vai até a quarta-feira (15), os pescadores que participarem do evento poderão, ainda, obter documentos básicos, gratuitamente. Equipes do Incra e da Delegacia Federal do Desenvolvimento Agrário (DFDA) estarão no local prestando atendimento aos pescadores.

Cíntia Melo
ACS-Incra/BA
JornalistaResponsável
DRT- 1816/BA

Keila Ramos
Ministério da Pesca e Aquicultura
Escritório no Estado da Bahia
Assessoria de Comunicação
www.presidencia.gov.br/seap

Veja também

Goiás – Lei da Cota Zero será renovada por mais três anos

Os rios goianos são, sem dúvida, um dos maiores patrimônios de Goiás. A biodiversidade e …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Verificação Segurança (obrigatorio) * Time limit is exhausted. Please reload CAPTCHA.