São Miguel do Iguaçu – 2ª Festa do Peixe de Água Doce

Em recente reunião realizada na sede da Associação Comercial e Industrial de São Miguel do Iguaçu, ficou definido todos os preparativos para a 2ª Festa do Peixe de Água Doce de São Miguel do Iguaçu, que acontece no próximo dia 28 de março, às 12h00 no Centro de Eventos da Paróquia, que pelo visto deverá repetir o sucesso alcançado em sua primeira edição, tanto em participação como na organização.

Uma promoção DRS – Desenvolvimento Regional Sustentável Piscicultura de São Miguel do Iguaçu, tem como parceiros o Banco do Brasil, Itaipu Binacional, IAP, EMATER, SEAB, Sindicato Rural, Sindicato dos Trabalhadores Rurais, ACABCO, Prefeitura Municipal de São Miguel do Iguaçu, Câmara Municipal, APROSMI, ACISMI, Colônia dos Pescadores Z-11, Pescados São Miguel, ARENASMI, Colônia de Pescadores Z-12-PR e SEAP/PR.

No cardápio, uma variedade de pratos de peixe, como: Peixe a Role – Tilápia; Carpa Assada; Rocanbole (polpa de pacu); Lasanha de Mandioca (polpa de pacu); Torta salgada (polpa de pacu); Bolinhos de Pacu (polpa de pacu); Arroz branco, Risoto de peixe, Purê de Mandioca, saladas e sobremesas. Vale lembrar que todos esses pratos levam a assinatura de René Sepúlveda, presidente da ACABCO.

O valor do almoço será de R$ 15,00 para adultos e R$ 5,00 para crianças. O número é limitado e no dia do evento não haverá venda de ingressos para o almoço. “Por uma questão de organização, todos os vales para o almoço serão vendidos antecipados e no dia do evento não haverá venda de ingressos”, explica Clóvis.

Para o gerente do Banco do Brasil, Clóvis Ribeiro Filho, pelo número de parceiros envolvidos esse evento deverá repetir o sucesso alcançado em sua primeira edição. “Este ano conseguimos repetir as mesmas parcerias, motivo pelo qual acredito que devemos repetir o sucesso alcançado no ano passado”, ressalta.

Para o prefeito Armando Luiz Polita, a piscicultura em São Miguel do Iguaçu, já é uma realidade. “Estão de parabéns os organizadores, eventos desta natureza ajudam a divulgar e estimular o consumo do peixe”, acredita.

Jornal O Farol

Veja também

Goiás – Lei da Cota Zero será renovada por mais três anos

Os rios goianos são, sem dúvida, um dos maiores patrimônios de Goiás. A biodiversidade e …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Verificação Segurança (obrigatorio) * Time limit is exhausted. Please reload CAPTCHA.