Santa Catarina- 54 barcos liberados para pesca da tainha

Para preparar a pesca da tainha, a mais tradicional de Santa Catarina, com maior facilidade, o Ministério da Pesca antecipou a apresentação das embarcações industriais liberadas para a captura.


A 43 dias da abertura da temporada 2012, 54 embarcações cumpriram os critérios para renovação da autorização da pesca desta espécie de peixe. Hoje, cerca de 70% da produção de tainha é vendida em Santa Catarina. Os pescadores trabalham com auxílio das rede de cerco, nas regiões Sudeste e Sul do país. Com esta antecipação na liberação, os trabalhadores do mar terão um tempo maior para preparar os barcos e estarão no rastro dos cardumes mais cedo do que nos anos anteriores.


— Com certeza neste ano teremos uma maior facilidade para a preparação das embarcações. A maioria dos pescadores já vai estar de olho nos cardumes, e quando iniciar a temporada estarão prontos para a captura. Isto não ocorreu nas últimas temporadas — lembra o secretário da Pesca de Itajaí, Agnaldo Hilton dos Santos.


A polêmica ainda é o limite de 5 milhas na costa catarinense e 10 milhas no litoral gaúcho para a pesca. Os pescadores industriais acreditam que poderia diminuir para três milhas no litoral catarinense.


— Os cardumes passam por um corredor que, na maioria das vezes, nem o pescador industrial nem o artesanal conseguem capturar. Se diminuísse o limite das milhas não afetaria a pesca artesanal e ajudaria a industrial – acredita o secretário.


— O limite para pesca industrial no país é de 10 milhas da costa. O caso da tainha é uma exceção, em função de características específicas da espécie, ficando em 5 milhas. Esse limite é estabelecido para que não haja confronto entre a pesca artesanal e a industrial, explica o ministro da Pesca Marcelo Crivella. Ele anuncia oficialmente hoje a nominata das embarcações autorizadas durante cerimônia na Assembleia Legislativa, às 14h.


http://diariocatarinense.clicrbs.com.br

Veja também

Goiás – Lei da Cota Zero será renovada por mais três anos

Os rios goianos são, sem dúvida, um dos maiores patrimônios de Goiás. A biodiversidade e …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Verificação Segurança (obrigatorio) * Time limit is exhausted. Please reload CAPTCHA.