Retiradas mais de duas toneladas de peixes mortos em lagoa no Rio de Janeiro

Mais de duas toneladas de peixes mortos apareceram ontem (30) na Lagoa de Araruama, que cobre cinco municípios da Região dos Lagos. Somente na Praia Seca, em Araruama, foram recolhidas mais de uma tonelada de peixes mortos. A outra quantidade, a maioria savelhas e perumbebas, foi recolhida nos municípios de São Pedro da Aldeia e Iguaba Grande.

De acordo com o presidente da Colônia de Pescadores de São Pedro da Aldeia, Haroldo Pinheiro, essa nova mortandade pode ter sido provocada pelo forte calor e o excesso de chuva na região, que baixa a salinidade da água e diminui a oxigenação da lagoa.

Em janeiro deste ano, mais de 400 toneladas de peixes morreram na Lagoa de Araruama, provocando o maior desastre ecológico na região.

A mortandade revoltou os pescadores da região, que na tarde do dia 24 de janeiro levaram um caminhão cheio de peixes mortos para a porta da concessionária ProLagos, responsável pelo sistema de água e pela captação e tratamento de esgotos em toda a região.

A concessionária tem permissão para abrir as comportas e despejar esgoto na lagoa toda vez que a estação de tratamento estiver operando acima da capacidade normal. A ProLagos informou, na ocasião, que teve de optar pelo procedimento por causa do excesso de chuvas no início do ano.

Douglas Corrêa
Repórter da Agência Brasil

Veja também

Goiás – Lei da Cota Zero será renovada por mais três anos

Os rios goianos são, sem dúvida, um dos maiores patrimônios de Goiás. A biodiversidade e …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Verificação Segurança (obrigatorio) * Time limit is exhausted. Please reload CAPTCHA.