Redes de pesca e espinhéis são apreendidos pela Força Verde

Os espinhéis são cordas com longa extensão em que vários anzóis são preparados para fisgar principalmente peixes grandes e de hábitos noturnos.

Em operação desencadeada, nesta terça-feira (7), policiais do Batalhão de Polícia Ambiental – Força Verde (BPAmb-FV) apreenderam na região conhecida como Taquari, na Região Metropolitana de Londrina, grande quantidade de utensílios de pesca predatória. 1.500 metros de cordas de espinhéis, 250 metros de redes e 10 galões utilizados em pesca, conhecidos como “boia-louca”, estavam no Rio Tibagi.

A ação foi desenvolvida pela 2.ª Companhia da unidade e possibilita que sejam combatidos delitos ambientais que comprometem o ecossistema da região. “Esta operação ocorreu devido a todas as denúncias feitas pelos moradores das imediações, que nos indicavam que grandes porções destes materiais teriam sido armadas pelo rio”, explica comandante da 2.ª Companhia da Força Verde, capitão Hilberaldi Correia de Lima.

Os espinhéis são cordas com longa extensão em que vários anzóis são preparados para fisgar principalmente peixes grandes e de hábitos noturnos. Tais métodos são utilizados para a captura de peixes em larga escala, prática proibida naquele local.

A própria rede convencional, por exemplo, faz com que peixes de qualquer espécie e tamanho sejam fisgados. Além disto, até tartarugas e jacarés podem perder a vida nessa armadilha”, afirma o tenente Hugo Cesar Woll, da Força Verde.

Para o policial, a pesca predatória nesta época do ano é seriamente prejudicial ao meio ambiente. “O período é de reprodução dos peixes e está proibida a pesca com redes, e tarrafas”, alerta. Através do telefone 0800 643 0304 é possível denunciar diversos crimes ambientais para a Força Verde. Não é necessária a identificação do informante e as ligações são gratuitas.

Veja também

Goiás – Lei da Cota Zero será renovada por mais três anos

Os rios goianos são, sem dúvida, um dos maiores patrimônios de Goiás. A biodiversidade e …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Verificação Segurança (obrigatorio) * Time limit is exhausted. Please reload CAPTCHA.