Redes de arrasto podem ter ocasionado mortes de golfinhos no Sergipe

Golfinhos encontrados mortos no litoral sergipano podem ter relação com a utilização de redes de arrasto

Nas últimas semanas vários casos de golfinhos mortos no litoral sergipano chamaram a atenção de biólogos e especialistas no monitoramento dos animais aquáticos. Os animais encontrados apresentam caracteristas de machucados ocasionados por redes de pesca.

De acordo com a bióloga do Instituto de Mamíferos Aquáticos, Maili Lamtyer, a falta de monitoramento das redes de pesca e a pouca consciência ecológica por parte de pescadores tem ocasionado as mortes de golfinhos no litoral sergipano. “É preciso fazer um trabalho de fiscalização para que essas redes não sejam utilizadas. Além disso, os pescadores e nativos precisam ser orientados quanto a preservação da vida desses animais, porque muitos acreditam que eles comem os peixes e termina sacrificando esses animais”, lamenta.

A bióloga diz ainda que o instituto realiza diariamente o monitoramento do peixe boi no Rio Vaza Barris e que é possível encontrar cerca de 22 animais. “No caso do peixe boi nós temos o monitoramento através de um rádio transmissor, mas para os golfinhos não temos nenhum tipo de monitoramento o que torna o trabalho de fiscalização mais difícil”, destaca Maili Lamtyer.

Os pescadores que encontrarem animais em situação de risco podem entrar em contato com o Instituto de Mamíferos Aquáticos através do (079) 9911-2958.

Veja também

Goiás – Lei da Cota Zero será renovada por mais três anos

Os rios goianos são, sem dúvida, um dos maiores patrimônios de Goiás. A biodiversidade e …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Verificação Segurança (obrigatorio) * Time limit is exhausted. Please reload CAPTCHA.