Recursos do Ministério da Pesca beneficiam mais 30 municípios de Santa Catarina

A piscicultura de Santa Catarina recebeu grande apoio do Ministério da Pesca nos últimos dias com recursos, máquinas e obras. Somente em dois dias no estado catarinense, o ministro da Pesca liberou recursos e inaugurou obras que juntos somaram mais de R$1,8 milhão. Trinta municípios foram beneficiados com as ações e os convênios firmados com o ministério.

Somente com o convênio assinado com o Instituto Brasil Novo, o Ministério liberou R$931 mil, para contratação de horas-máquina, assistência técnica, construção de açudes e adequação de açudes. Oito municípios serão beneficiados, com pelo menos 234 piscicultores. “Tenho a convicção de que com esse aporte, toda essa região vai ganhar muito, porque com isso, vai ser ampliada a capacidade de pescado de toda a região”, destacou o ministro.

Já em Videira, Gregolin anunciou a entrega de duas escavadeiras hidráulicas para a construção de tanques escavados nas 14 cidades da região da Associação dos Municípios do Rio do Peixe (Amarp). As máquinas serão entregues nesta semana e passarão a ser administradas pelo consórcio de municípios. No ato, realizado na Câmara de Vereadores, o ministro palestrou sob o tema “Políticas de apoio do Governo Federal para a aquicultura e pesca e o potencial da atividade na geração de emprego e renda”.

EMOÇÃO

Em um ato de muita emoção, foram inauguradas as novas instalações da Unidade de Piscicultura em Caçador, no Meio Oeste Catarinense. A estrutura, construída há 29 anos, estava em condições precárias. Mas através de um convênio entre o Ministério da Pesca e o Governo do Estado, foram liberados R$700 mil para construção de novo prédio e melhoria dos laboratórios. O centro desenvolve pesquisa e produz alevinos para toda a região, especialmente das espécies da carpa e do jundiá. O pesquisador Álvaro Graeff, que trabalha no centro desde a sua fundação, não conteve as lágrimas ao falar da nova estrutura. “Isso é um sonho, a gente faz tudo com o coração, e agora vamos poder fazer mais, porque isso é a nossa vida”, sintetizou Graeff, sob o aplauso do público.

O ministro Gregolin ressaltou que com a reforma, toda a região de Caçador passa a ter mais capacidade de produção de pescado “o que significa desenvolvimento e renda” para centenas de produtores. “A gente tem investido para estruturar toda a cadeia produtiva do pescado, e em Santa Catarina a piscicultura tem um enorme potencial”, projetou Gregolin. “Estamos apoiando com recursos e máquinas para que essa atividade tenha uma cadeia estruturada como o frango e o suíno, por exemplo”.

MPA

Veja também

Goiás – Lei da Cota Zero será renovada por mais três anos

Os rios goianos são, sem dúvida, um dos maiores patrimônios de Goiás. A biodiversidade e …

um comentário

  1. Ja foi prolongado o praso aos piscicultores,do recurso do ministerio da pesca aos piscicultores do vale de braço do norte

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Verificação Segurança (obrigatorio) * Time limit is exhausted. Please reload CAPTCHA.