Projeto Salve o Rio Bambu em Rondônia

Porto Velho (17/08/2009) – O projeto Salve o Rio Bambu, desenvolvido em Rondônia, tem como objetivo a revitalização da bacia hidrográfica do Rio Bambu, que nasce no município de Santa Luzia e deságua no Rio Machado, no município de Rolim de Moura. O projeto teve início em 2003 e é coordenado em parceria pela superintendência do Ibama/RO através do Escritório Regional de Rolim de Moura, pela Secretaria de Estado de Desenvolvimento Ambiental – Sedam, pela Empresa de Assistência Técnica e Extensão Rural – Emater e pela Associação Amigos do Rio Bambu.

Segundo o servidor do Ibama Olício Domingos Lopes, que atua no projeto, depois de muitos esforços já surgem resultados visíveis, como, por exemplo, o isolamento das Áreas de Preservação Permanente – APPs, reflorestamento das matas ciliares com mudas de plantas nativas que foram cultivadas em viveiros do projeto, realização de diversas atividades junto às escolas por meio do projeto de Educação Ambiental para a Recuperação do Rio Bambu e, em breve, será realizada uma audiência pública na qual a comunidade será convidada a opinar sobre a importância da recuperação da mata ciliar e das águas do rio. Esse projeto traz melhorias na qualidade de vida e bem estar da população local.

O Escritório Regional de Rolim de Moura, que dá suporte ao projeto, atende às cidades de Rolim de Moura, Alto Alegre dos Parecis, Nova Brasilândia do Oeste, Alta Floresta do Oeste, Novo Horizonte do Oeste, Castanheiras, São Miguel do Guaporé, Seringueiras, tendo jurisdição em uma área equivalente a 16% do estado de Rondônia.

As principais atividades desenvolvidas por esse escritório são de Educação Ambiental, atendimento a denúncias da linha verde e locais, apreensão de madeiras, lavratura de autos de infração, cadastramento de passeriformes, atendimento as demandas da Polícia Federal e do Ministério Público, elaboração de autos de constatação, vistorias técnicas, fiscalizações de desmatamentos e queimadas, além de prestar auxílio ao projeto “Salve o Rio Bambu”.

Valdemir Tedesco
Ascom Ibama/RO

Veja também

Goiás – Lei da Cota Zero será renovada por mais três anos

Os rios goianos são, sem dúvida, um dos maiores patrimônios de Goiás. A biodiversidade e …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Verificação Segurança (obrigatorio) * Time limit is exhausted. Please reload CAPTCHA.