Projeto de piscicultura de Picuí realiza a primeira despesca


O projeto de piscicultura de Picuí, sob nova administração, realizou nesta quarta-feira (7) a sua primeira despesca. Foram retiradas aproximadamente 12 toneladas de tilápia com pesos entre 700g e 1 kg e vendidas no próprio açude Várzea Grande a uma empresa cearense, sem a figura do atravessador. O projeto conta com a participação do Governo do Estado e da Prefeitura de Picuí, além do Banco do Brasil, Sebrae, Emater, Empasa e outros órgãos.

Segundo o Coordenador Estadual do Projeto Tilápia Paraíba e Secretário Executivo da Pecuária, Fábio Agra Medeiros, a Associação de Pescadores e Piscicultores do Açude Várzea Grande se desligou da Secretaria Especial de Aqüicultura e Pesca, escritório da Paraíba, e procurou parcerias com os governos estadual e municipal. A entidade é composta por 21 pescadores.

As primeiras providências tomadas pela equipe formada pelo Governo do Estado e Prefeitura foram: melhoramento da estrada de acesso ao açude; envio de um técnico agropecuário, um Engenheiro de Pesca e um Agrônomo para a realização do levantamento da produção e seu escoamento; a repicagem dos peixes e homogeneização dos pesos e distribuição nos tanques-rede; compra de ração e de alevinos para a organização geral do processo produtivo.

Os próximos passos, segundo Fábio Medeiros, será a capacitação dos pescadores e piscicultores, que deveria ter acontecido antes da execução projeto, bem como uma repactuação dos débitos junto ao banco, devido a falta de créditos depositados na conta da associação.

Prestigiaram a despesca o prefeito de Picuí, Rubens (Buba) Germano, o secretário executivo da Pecuária, Fábio Agra Medeiros, engenheiro de pesca Amauri Viana, do Ibama, engenheiro agrônomo Ubiratan Escarião, da Secretaria de Agricultura do Estado, além de técnicos da Emater e do Banco do Brasil.

Veja também

Goiás – Lei da Cota Zero será renovada por mais três anos

Os rios goianos são, sem dúvida, um dos maiores patrimônios de Goiás. A biodiversidade e …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Verificação Segurança (obrigatorio) * Time limit is exhausted. Please reload CAPTCHA.