Prefeitura de São Luís (Maranhão) estimula criação de peixe na Zona Rural

Até o final de 2011, a meta da Semapa é implantar, na Zona Rural de São Luís, um total de 100 tanques para o cultivo de tilápia, tambaqui, tambacu e curimatá

A Prefeitura de São Luis, por meio da Secretaria Municipal de Agricultura, Pesca e Abastecimento (Semapa), iniciou um programa de implantação de tanques de criação de peixes em cativeiro, na Zona Rural do município. O primeiro “peixamento” aconteceu, no loteamento Calembe, na presença do secretário Júlio França, de técnicos das áreas de produção e comercialização e agricultores, familiares e integrantes da primeira fase do projeto.

Inicialmente, quatro tanques, com 600m2 de lâmina d’água, cada um, foram povoados com 5.000 alevinos de tilápia (90%) e tambaqui (10%), procedentes de viveiros do município de Santa Rita. De acordo com o coordenador técnico do Desenvolvimento Regional Sustentável (DRS) de Piscicultura e Pesca Artesanal da Semapa, agrônomo Anysio de Paula, “os tanques foram povoados com alevinos de 30 dias para garantir uma despesca na Semana Santa, em abril próximo, época de comercialização garantida para os produtores”.

Cada agricultor deverá produzir entre 2,5 a 3 toneladas de pescado, que serão comercializados nas feiras livres móveis da capital, através do caminhão do peixe, adquirido pelo Município por meio do programa Peixe nos Bairros do Ministério da Pesca.

Até o final de 2011, a meta da Semapa é implantar, na Zona Rural de São Luís, um total de 100 tanques para o cultivo de tilápia, tambaqui, tambacu e curimatá, entre outras variedades de peixe de água doce. A produção estimada, na reta final, é de 400 toneladas de pescado/ano, considerando duas safras anuais, o que garante renda para os agricultores familiares e reforço no abastecimento de pescado na capital.

Para o secretário municipal de Agricultura, Pesca e Abastecimento, Júlio França, o ano de 2010 foi bom para a agricultura familiar. Segundo ele, as ações da Prefeitura foram sempre no sentido de melhorar a vida do agricultor familiar, de forma a lhe proporcionar a diversificação e sustentabilidade. Em 2011, a Semapa tem como meta produzir peixe em cativeiro, em maior escala.

“Até o final deste ano, implantaremos mais 100 novos tanques de 600m2 (cada) em dezenas de pequenas propriedades. Isto nos dará, por produtor, 500 quilos de pescado/ano. Dá para alimentar a família, que é nosso maior objetivo, e lucrar com o excedente. Isto com apenas um tanque de peixe no sítio”, disse o secretário Júlio França.

Ações positivas A Prefeitura de São Luís, por meio da Semapa, vem mantendo ações positivas, permanentes e estratégicas na área da produção de pescado. Em 2008, o prefeito João Castelo inaugurou uma fábrica de gelo no povoado Estiva para atender aos pescadores artesanais, que precisavam navegar até o Portinho (Centro) a fim de comprar o gelo destinado a manter a refrigeração do pescado, nos dias de pesca em alto mar.

Em 2009, o município iniciou uma bem sucedida parceria com a Fundação Alumar para construir, no povoado Taim (Zona Rural), a Escola Familiar do Mar, destinada a profissionalizar, em nível técnico, filhos de pescadores artesanais de toda a ilha de São Luís. A escola está concluída e a primeira turma inicia as aulas neste mês de janeiro.

Em setembro deste ano, o prefeito assinou um acordo operacional com a Associação dos Criadores do Maranhão para instalar, no Parque Independência, neste ano, a primeira Estação de Piscicultura do município. Entre outras atividades como pesquisa e experimentos, a estação vai produzir alevinos de alta linhagem para serem cultivados nos tanques e criatórios mantidos por pequenos criadores e agricultores familiares assistidos pela Semapa.

Veja também

Goiás – Lei da Cota Zero será renovada por mais três anos

Os rios goianos são, sem dúvida, um dos maiores patrimônios de Goiás. A biodiversidade e …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Verificação Segurança (obrigatorio) * Time limit is exhausted. Please reload CAPTCHA.