PMA autua pescador por pescar com petrechos proibidos no rio Ivinhema

Campo Grande (MS) – Policiais Militares Ambientais de Batayporã que trabalharam na operação Semana Santa, em fiscalização no rio Ivinhema, no município de Taquarussu, prenderam no último sábado (7), pela manhã, um pescador que pescava com anzóis de galho, petrecho proibido pela legislação. Ele foi pego armando anzóis e, na sua embarcação, os policiais encontraram 30 anzóis de galho, todos iscados para serem armados.

Com o pescador foram apreendidos ainda um barco, um motor de popa, 35 anzóis de galho, uma caixa térmica, dois molinetes e 75 iscas vivas. O homem responderá por crime ambiental de pescar com petrechos proibidos. A pena para este crime é de um a três anos de detenção. Ele também foi multado administrativamente em R$ 700,00.

A mesma equipe ainda autuou um turista paranaense por pescar sem licença de pesca. Com ele foi apreendido um molinete. A pesca sem licença não é crime ambiental, porém, é infração administrativa e, portanto, os policias efetuaram um auto de infração administrativo e aplicaram multa no valor de R$ 300,00 contra o autuado.

Mundo Novo

Em Mundo Novo os policiais militares ambientais apreenderam no rio Paraná duas redes de pesca e 45 anzóis de galho. Os proprietários dos petrechos não foram localizados.

Veja também

Goiás – Lei da Cota Zero será renovada por mais três anos

Os rios goianos são, sem dúvida, um dos maiores patrimônios de Goiás. A biodiversidade e …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Verificação Segurança (obrigatorio) * Time limit is exhausted. Please reload CAPTCHA.