Piracema: cresce procura pelo seguro desemprego

O pescador recebe quatro parcelas de um salário mínimo referentes aos quatro meses em que acontece o fenômeno do defeso

Pelo menos 50 pescadores, por dia, solicitam o seguro desemprego no Sistema Nacional de Emprego (Sine-PI) por conta do defeso da piracema. Foi o que informou nesta segunda-feira (6), o técnico do seguro desemprego do órgão, José Francisco. Ele destacou que o maior número de atendimento tem sido a pescadores dos municípios de Teresina, José de Freitas e União, mas o benefício é para pescadores de todo o Estado do Piauí, que são encaminhados pelos Sindicatos e Colônias.

Mais de 16 mil pescadores receberão o seguro desemprego por conta do defeso da piracema, período em que fica proibida a pesca. No ano passado foram atendidos mais de 15 mil pescadores artesanais com esse benefício. O pescador recebe quatro parcelas de um salário mínimo referentes aos quatro meses em que acontece o fenômeno do defeso, que iniciou em 15 de outubro deste ano e termina em 16 março de 2011.

A documentação apresentada pelo pescador artesanal é a seguinte: o número de inscrição do trabalhador (NIT), adquirido na Previdência Social; cópias do CPF, RG e comprovante de residência; PIS ou Pasep. Além disso, ele apresenta a carteira de pescador do Ministério da Aquicultura e Pesca, com um ano de registro.

As informações colhidas são lançadas no sistema de banco de dados do Sine-PI. A partir da data do cadastro serão contados trinta dias para que o trabalhador receba sua primeira parcela do benefício no valor de um salário mínimo.

Veja também

Goiás – Lei da Cota Zero será renovada por mais três anos

Os rios goianos são, sem dúvida, um dos maiores patrimônios de Goiás. A biodiversidade e …

um comentário

  1. CLAUDIR APARECIDO GONÇALES

    Essas ações deveriam ser mais abrangentes, pois os verdadeiros depredadores são os conhecidos como profissionais de pesca, recebem seguro de defeso sem o devido controle, e pescam durante todo o período (SAFRA DUPLA), isto acontece no municipio de epitacio-sp, no distrito do campinal-sp, barra do rio do peixe ate a margem direita do rio parana, pois a policia ambiental, so fica fiscalizando estradas, e os horarios que entra na agua nao sao compativeis com os horarios dos fora da lei. Vamos intensificar e melhorar as ações, pois isso vem se repetindo a 4 anos consecutivos. Obrigado.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Verificação Segurança (obrigatorio) * Time limit is exhausted. Please reload CAPTCHA.