Pescadores tentam enganar o Ibama e acabam multados no Recife

Recife – Quatro pescadores foram pegos em flagrante na tarde de ontem (04/02) nos manguezais de Maria Farinha, distrito do município de Paulista, no litoral Norte de Pernambuco. Eles estavam recapturando os caranguejos que o Ibama havia acabado de devolver à natureza após operação de fiscalização em Olinda. Cada um foi multado em R$ 740 e todos deverão responder por crime ambiental. Se condenados, a pena pode chegar a três anos de reclusão. Pernambuco, assim como os demais estados do Nordeste, vive nesta semana mais um período de defeso do caranguejo-uçá, o que proíbe a captura desses animais e impõe regras para sua comercialização.

O flagrante foi resultado do acaso. Um grupo de jornalistas que pretendia acompanhar a ação do Ibama atrasou-se e perdeu o momento das solturas. Para auxiliar os retardatários a registrar o ponto das solturas os fiscais do Ibama retornaram ao local, um manguezal cujo acesso só é possível de barco. Para surpresa de todos, os pescadores estavam de baldes em punho recapturando os crustáceos recém-libertos.

Eles não imaginavam que nós retornaríamos ao local”, explica um dos coordenadores da ação, o fiscal Antônio Carlos dos Santos. “Mas nós voltamos e os apanhamos no exato instante do crime”, complementa o também fiscal Josenilton Santos. Ambos.

Antes do flagrante com os pescadores, os fiscais do Ibama encontraram irregularidades em três restaurantes da Avenida Beira Mar, em Olinda. Os proprietários do “Guaiamum”, “Caiçara” e “Cumbuca de Barro” foram autuados em cerca de R$ 1 mil cada. A principal infração cometida foi a falta de declaração dos estoques de caranguejo nos estabelecimentos, ato que é obrigatório nos períodos de defeso da espécie. Eles também deverão responder a processo criminal, ficando sujeitos à detenção por três anos. No total, cerca de 300 caranguejos foram resgatados desses estabelecimentos.

Airton De Grande
Ascom Ibama/PE

Veja também

Goiás – Lei da Cota Zero será renovada por mais três anos

Os rios goianos são, sem dúvida, um dos maiores patrimônios de Goiás. A biodiversidade e …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Verificação Segurança (obrigatorio) * Time limit is exhausted. Please reload CAPTCHA.