Pescadores do Mato Grosso comemoram mais uma grande conquista

Pescadores e aquicultores de Mato Grosso comemoram mais uma vitória. A vitória de hoje saberem ler e escrever. Através do Projeto Piloto Pescando Letras com o método cubano “Sim, eu posso!”, cento e doze pescadores que moram no estado hoje estão alfabetizados. O Projeto desenvolvido pelo Ministério da Pesca e Aquicultura (MPA), contou com a parceria com o Ministério da Educação, Prefeituras Municipais e a Associação Comunitária de Ação Social Ágape – Acasa.

No estado do Mato Grosso, o projeto foi implementado em quatro municípios do Território da Pesca e Aquicultura do Baixo Araguaia: São Félix do Araguaia, Luciara, Porto Alegre do Norte e Santa Terezinha. O Projeto divide-se em duas ações específicas. A primeira, constituída pela alfabetização, que aconteceu durante o período de defeso da piracema no Rio Araguaia, entre os meses de novembro/2009 a fevereiro/2010. A segunda, chamada de pós-alfabetização, aconteceu nos meses de março e abril de 2010. Esta fase do projeto trabalhou temas voltados à educação cidadã e à qualificação profissional, fundamentado nos princípios da inclusão, participação, da interação e multiplicação.

Os municípios atendidos foram selecionados em função dos índices de analfabetismo apresentados entre os pescadores (as) profissionais artesanais. O Projeto Pescando Letras é uma política pública de educação voltada para pescadores não alfabetizados ou analfabetos funcionais e que estejam cadastrados no Registro Geral da Pesca (RGP) do MPA.

O projeto também propõe garantir a alfabetização integrada à educação cidadã e à qualificação profissional, promover a formação inicial e continuada de alfabetizadores e coordenadores de turmas, desenvolver ações que contribuam para fortalecer a organização dos (as) pescadores (as) profissionais artesanais, para o acesso às políticas públicas na área de segurança alimentar, saúde, educação, assistência social, dentre outras e buscar formas para a geração de trabalho e renda, por meio da organização popular e maior participação e controle social.

Para cumprir com estes objetivos, o projeto integra-se ao Programa Brasil Alfabetizado do Ministério da Educação que tem por objetivo contribuir para a superação do analfabetismo no Brasil, promovendo o acesso à educação como direito de todos, em qualquer momento da vida, universalizando a alfabetização de jovens, adultos e idosos e a progressiva continuidade dos estudos em níveis mais elevados. Além disto, também articula com a política do seguro-defeso do Ministério do Trabalho e Emprego – MTE, uma vez que a alfabetização ocorre durante os quatro meses de defeso.

Antes do início das aulas de alfabetização, todos pescadores com o Registro Geral da Pesca – RGP cadastrados no projeto passaram por consultas oftalmológicas. Para as pessoas que tiveram problemas de visão diagnosticados, o governo também viabilizou óculos. Em Mato Grosso, foram realizadas 111 consultas e entregues 110 óculos.

No dia da inscrição, os pescadores receberam do Projeto um Kit de alfabetização, formado por duas camisetas, um boné e uma bolsa. Para a realização das vídeo-aulas, uma parceria com a Organização dos Estados Ibero-americanos, cedeu doze aparelhos de TVs e DVDs para as turmas que não possuíam estes recursos de mídia.

No dia da solenidade de entrega do certificado, cada aluno receberá um “kit” de publicações formado pelo Conjunto Literatura para Todos, Jovens na alfabetização: Para além do mundo decifrar palavras, revista Pescando Desenvolvimento Sustentável e Caderno de Receitas da Semana do Peixe.

A solenidade de entrega do certificado de alfabetização será nesse mês de maio:

Municípios atendidos

Número de pescadores que receberão certificado

Data de entrega do certificado

São Félix do Araguaia

32 pescadores (as)

19 de maio

Luciara

17 pescadores (as)

20 de maio

Porto Alegre do Norte

28 pescadores (as)

17 de maio

Santa Terezinha

35 pescadores (as)

18 de maio

* Todos os eventos acontecerão às 18h.

Veja também

Goiás – Lei da Cota Zero será renovada por mais três anos

Os rios goianos são, sem dúvida, um dos maiores patrimônios de Goiás. A biodiversidade e …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Verificação Segurança (obrigatorio) * Time limit is exhausted. Please reload CAPTCHA.