Pescadores de Araci terão novos tanques-rede e capacitação

Estou animado pra pescar. Agora vamos ter mais renda e isso vai ajudar no sustento da família”. Com essas palavras, José Domingos Santos, pescador há mais de 20 anos, traduzia a alegria dos moradores de Araci, a 210 quilômetros de Salvador.

A atividade pesqueira no município está ganhando impulso através de investimentos do Governo do Estado. No povoado de Poço Grande, serão instalados 160 novos tanques-rede, que vão otimizar a criação de peixes, aumentando o lucro dos pescadores do local.

A ação é fruto de convênio firmado esta semana entre a Secretaria Estadual de Desenvolvimento Social e Combate à Pobreza (Sedes) e a associação de pescadores da localidade. Além dos tanques-rede, os pescadores vão receber alevinos (filhotes de peixe), ração e bolsão para berçário (assessório utilizado na criação dos peixes). Eles contarão ainda com toda a orientação técnica necessária para as atividades.

O investimento da Sedes é de cerca de R$ 810 mil, oriundos do projeto Pescando Renda. A utilização dos tanques-rede acontecerá de forma associativa, sob sistema de condomínio, onde cada beneficiário contribui com 10% do lucro do ciclo produtivo.

Assim, os pescadores vão administrar um fundo financeiro específico, que poderá render até R$ 42 mil a cada quatro meses, recurso a ser utilizado na compra de novos equipamentos e assessórios para o empreendimento.

Dessa forma, a produção do pescado é incentivada e estimulamos a auto-sustentabilidade do projeto. A cada mês, novas famílias serão incluídas, graças a esse nível de organização”, explicou a superintendente de Inclusão e Assistência Alimentar da Sedes, Ana Torquato, informando que serão atendidos pescadores em situação de vulnerabilidade social enquadrados no perfil do programa Bolsa Família.

Aquisição de canoas

É fundamental que os governos invistam em projetos que desenvolvem comunidades locais e reforçam o potencial de pesca e de produção de alimentos, aumentando a renda e melhorando a qualidade de vida da população”, disse Luciana Mandelli, representante da Secretaria Especial de Aqüicultura e Pesca (Seap) da Presidência da República, órgão parceiro do Estado em ações da área.

Em Araci, o Governo do Estado, por meio de outro convênio, no valor de R$ 20 mil, vai possibilitar também a aquisição de canoas e apetrechos de pesca.

Segundo a Sedes, para este ano, está prevista ainda a implantação de projeto voltado à agricultura familiar, envolvendo 2,6 mil famílias. Serão desenvolvidas atividades integradas de criação de cabras, galinhas e cultivo do amendoim.

Fonte: AGECOM

Veja também

Goiás – Lei da Cota Zero será renovada por mais três anos

Os rios goianos são, sem dúvida, um dos maiores patrimônios de Goiás. A biodiversidade e …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Verificação Segurança (obrigatorio) * Time limit is exhausted. Please reload CAPTCHA.