Peixes importados do Vietnã geram crise em Massaranduba

Produtores de peixes da região estão preocupados com a queda nas vendas, que teve uma redução de 80% nos últimos três meses.

Conforme a Apisma (Associação de Piscicultores de Massaranduba), a crise no setor se estabeleceu depois de um acordo comercial entre o governo federal e o Vietnã firmado em 2009, possibilitando a importação do pescado produzido naquele país. Os pangasius, conhecidos como “panga”, são comercializados por menos da metade do preço, já que a produção do peixe utiliza mão de obra barata. O produto vietnamita concorre com os pescados linguado, garoupa, bagre e tilápias. Enquanto um quilo de filé de peixe da produção local custa R$ 16, o importado vale R$ 4.

Segundo o presidente da Apisma, Vilmar Rossi, as condições atuais do mercado da piscicultura podem inviabilizar a atividade econômica. “Isso vai comprometer a cadeia produtiva dos peixes, insumos, equipamentos e emprego”, enfatiza. Para se ter ideia, mais de 50 famílias no município sobrevivem somente do cultivo de peixes. Os principais compradores são Paraná e São Paulo. “Está sobrando peixe”, completa.

Por que o governo federal doou 25 máquinas para o Estado, criou o Ministério da Pesca, disponibilizou créditos para os agricultores e ao mesmo tempo abriu as fronteiras para o Vietnã?”, questiona. Rossi continua: “O que levamos 15 anos para construir (tempo que a piscicultura é fomentada na cidade) estão destruindo nesses três meses”, critica.

www.ocorreiodopovo.com.br

Veja também

Goiás – Lei da Cota Zero será renovada por mais três anos

Os rios goianos são, sem dúvida, um dos maiores patrimônios de Goiás. A biodiversidade e …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Verificação Segurança (obrigatorio) * Time limit is exhausted. Please reload CAPTCHA.