Peixe-Lua é o novo habitante do Oceanário de Lisboa

O aquário central do Oceanário de Lisboa conta com um novo habitante. Trata-se de um peixe-lua (Mola mola), que chegou ao Oceanário no inicio de Outubro e que se encontra perfeitamente adaptado ao novo meio, anuncia hoje a instituição. O novo habitante pesa cerca de seis quilos e mede 70 centímetros de comprimento.

Esta espécie é considerada o maior peixe ósseo, podendo atingir entre três a quatro metros de comprimento e pesar mais de duas toneladas. Vive entre os 30 e os 480 metros de profundidade e alimenta-se de pequenos peixes, moluscos, crustáceos, zooplâncton e medusas.

A sua natação, com movimentos sincronizados das barbatanas dorsal e anal, é bastante diferente da dos outros peixes. Apresenta um comportamento peculiar, deitando-se de lado, à superfície, para regular a temperatura corporal e para ser desparasitado por aves marinhas. As fêmeas produzem até 300 milhões de ovos de cada vez, que são libertados para a água.

É uma espécie pouco conhecida do grande público embora tenha uma distribuição global, em águas temperadas e tropicais de todos os oceanos. Devido à sua mobilidade reduzida, é alvo de pesca acessória, pelo que se considera importante a conservação desta espécie.

Os Bichos ( http://jn.sapo.pt/blogs/osbichos )

Veja também

Goiás – Lei da Cota Zero será renovada por mais três anos

Os rios goianos são, sem dúvida, um dos maiores patrimônios de Goiás. A biodiversidade e …

um comentário

  1. eu achei mt legal e me ajudou na minha pesquisa

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Verificação Segurança (obrigatorio) * Time limit is exhausted. Please reload CAPTCHA.