Peixe em conserva


Pode ser consumido em até um ano, podendo no momento do consumo ser apreciado como está ou preparado a gosto.

Preparo:

– Escamar e retirar todas as vísceras do peixe.
– Retire a espinha cortando-a de lado a lado, junto às costelas, obtendo dois filés.
– Se desejar, retire a pele. Os espinhos menores não é necessário retirá-los, pois irão se dissolver.
– Corte os filés em pedaços grossos e deixe-os imersos por 24 horas em salmoura.
– Retire os pedaços de peixe da salmoura, lave-os muito bem.
– Deixe escorrer e arrume os pedaços em vidros para conserva, esterelizados.
– Em cada vidro de conserva, adicione duas colheres de sopa de molho de tomate, uma colher de chá de sal e complete com óleo vegetal não deixando espaço para ar. Tampe.
– Coloque os vidros tampados num recipiente apropriado, enchendo-o com água até pouco menos que o gargalo dos vidros. Ferva por 3h30 a 4h. Retire os vidros da água, deixe-os esfriar com as tampas voltadas para baixo.


Quando forem abertos, o peixe terá a aparência de salmão enlatado, porém os pedaços estarão mais firmes. O peixe pode ser consumido na hora, como está, ou frito (iscas), feito bolinho, ensopados e outras maneiras de acordo com a criatividade de cada um.

Salmoura:

Para cada 1 litro de água, coloque 1 xícara (de chá) de sal. Mexa bem para dissolver o sal.

Vidro para conserva:

Após muito bem lavado, ferva-o mais a tampa por 15 minutos. Deixe-o secar.
DICA: não utilize vidros com tampas de plástico, pois não vedam muito bem.

Molho de tomate:

Faça-o com tomates, cebola, uma pitada de açucar (para eliminar a acidez) e condimentos a gosto.

Veja também

Goiás – Lei da Cota Zero será renovada por mais três anos

Os rios goianos são, sem dúvida, um dos maiores patrimônios de Goiás. A biodiversidade e …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Verificação Segurança (obrigatorio) * Time limit is exhausted. Please reload CAPTCHA.