Paraíba do Sul – Filhotes de peixes serão lançados para repovoar rio

Rio de Janeiro – Cerca de 25 mil filhotes de peixe das espécies piabanha, lambari e rabo amarelo serão lançados no Rio Paraíba do Sul na próxima terça-feira (16) para repovoar o rio, cujo sistema hídrico foi prejudicado pelo vazamento de 8 mil litros do pesticida Endosulfan, em novembro do ano passado.

O lançamento dos filhotes de peixe inaugura o Programa de Recuperação da Fauna no local. A medida é uma iniciativa da Secretaria Estadual do Ambiente em parceria com o Instituto Estadual do Ambiente (Inea).

De acordo com o presidente do Inea, Luiz Firmino, o objetivo é alcançar a marca de um milhão de filhotes lançados no rio nos próximos dois anos.

O acidente ambiental que provocou a mortandade de quase 150 mil toneladas de peixe foi causado pela empresa Servatis e atingiu 400 quilômetros do rio, numa área que se estende desde o município de Resende até São João da Barra.

Tivemos um complicador a mais porque o acidente ocorreu exatamente na época em que o peixe estava subindo o rio para desovar. Com isso, houve uma interrupção do ciclo da reprodução das espécies. Então, é muito importante haver essa ação de repovoamento para trazer esses peixes pequenos, criados em cativeiro, e tentar recuperar a fauna”, explicou.

O presidente do Inea destacou, ainda, que os primeiros resultados dessa ação devem começar a ser percebidos em um prazo de oito meses, já que esse é o tempo médio necessário para que as espécies atinjam o tamanho mínimo permitido para comercialização.

O vazamento de Endosulfan prejudicou quase dois mil pescadores que vivem exclusivamente da atividade pesqueira na região. Ainda de acordo com Luiz Firmino, a pesca no local continua proibida.

O Paraíba do Sul corta quase metade do estado, passando por 37 municípios. O rio também é responsável pelo abastecimento de 85% da população da região metropolitana do Rio de Janeiro. As cidades atingidas, na época do acidente, tiveram que suspender temporariamente a captação de água. A empresa Servatis foi multada em R$ 33 milhões pelo vazamento.

Thais Leitão
Repórter da Agência Brasil

Veja também

Goiás – Lei da Cota Zero será renovada por mais três anos

Os rios goianos são, sem dúvida, um dos maiores patrimônios de Goiás. A biodiversidade e …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Verificação Segurança (obrigatorio) * Time limit is exhausted. Please reload CAPTCHA.