Paraíba – Crivella define repasse de terminal e assina acordo de cooperação

Um acordo entre o Ministério da Pesca e Aquicultura e o governo do Estado da Paraíba vai garantir a operacionalização do terminal pesqueiro de Cabedelo (PB). Os detalhes da parceria foram discutidos na última sexta-feira (31), entre o ministro Marcelo Crivella e o vice-governador paraibano, Rômulo José Gouveia. Crivella esteve em João pessoa, onde assinou termo de cooperação técnica com a Universidade Federal da Paraíba e fez o repasse dos primeiros R$ 3,3 milhões em créditos do Plano Safra da Pesca e da Aquicultura para os pescadores, marisqueiras e aquicultores do Estado. O ministro ainda abriu oficialmente a pesca da lagosta – crustáceo que está entre os principais itens da pauta de exportações do Estado.

 

O terminal pesqueiro de Cabedelo é considerado importante para o país atuar na pesca do atum no atlântico, nos limites da Zona Econômica Exclusiva Brasileira e para o apoio à pesca artesanal. “O pescador sofre muito hoje, porque paga o preço de mercado pelo óleo e pelo gelo e quando retorna não tem garantia de preço para o seu peixe. É obrigado a vender a qualquer preço. Com o terminal em operação ele terá melhores condições de comercialização e de beneficiamento do pescado, o que aumenta o valor agregado”, comentou Crivella.

 

Segundo o vice-governador, a Paraíba, com a operação do terminal, poderá desenvolver o setor pesqueiro. “Nosso estado vai se redimir dos anos e anos de exploração contra o pescador”, argumentou.

 

Para a conclusão do terminal, o Ministério da Pesca e Aquicultura deve investir mais de R$ 1,2 milhão. Outras melhorias ainda podem ser garantidas com a aplicação de recursos de emendas parlamentares. O ministro Crivella fez questão de dizer aos pescadores do Estado que o governo federal vai continuar mantendo a política de apoio e desenvolvimento sustentado ao setor, em detrimento do acesso de embarcações e pescadores estrangeiros. “Em águas brasileiras pescam os barcos e pescadores brasileiros”, garantiu.

 

Lagosta

 

Ao abrir a pesca da Lagosta, o ministro fez votos de que a captura repita os seus melhores anos, com fartura para o pescador, tendo em vista as políticas do governo para o defeso e para a fiscalização da pesca fora de época. Conversando com os pescadores, ele recebeu pedidos para que sejam viabilizadas linhas de crédito para aquisição de barcos e artes de pesca. Crivella indicou os pescadores para que procurem o banco do Nordeste para se inserirem no Plano Safra da Pesca e da Aquicultura.

 

Atualmente, mais de 1500 pescadores atuam na captura de lagostas no Estado da Paraíba. Eles procuram pelo crustáceo, no entanto, em praticamente todo o Nordeste. A pesca está permitida de agora até o final de novembro. No Brasil ela mobiliza 50 mil trabalhadores. A expectativa é de que a captura alcance 6 mil toneladas, equivalente a do ano passado.

 

Camarão

 

A Universidade Federal de Pernambuco, com o apoio do Ministério da Pesca, pretende desenvolver pesquisas e projetos de extensão para o desenvolvimento do cultivo do camarão no litoral pernambucano. É um dos principais objetivos do acordo de cooperação firmando no final de semana, ao lado do desenvolvimento da aquicultura em tanques escavados. O Estado é um dos mais importantes criadores de camarão do país, com uma produção estimada em mais de 10 mil toneladas, segundo a Superintendência Federal da Pesca e da Aquicultura.

 

Crivella define repasse de terminal e assina acordo de cooperação na Paraíba

 

 

 

Fonte: www.mpa.gov.br

 

 

Veja também

Goiás – Lei da Cota Zero será renovada por mais três anos

Os rios goianos são, sem dúvida, um dos maiores patrimônios de Goiás. A biodiversidade e …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Verificação Segurança (obrigatorio) * Time limit is exhausted. Please reload CAPTCHA.