Pantanal – Embrapa completa 34 anos e recebe depoimentos

Nesta terça-feira, dia 24 de fevereiro, a Embrapa Pantanal está completando 34 anos de fundação. Como será feriado, a Unidade antecipou a comemoração presenteando os funcionários com aproximadamente 30 mensagens de importantes atores que ajudam a construir, no dia-a-dia, sua história. Criada em 1975, a sede da Embrapa em Corumbá tem hoje cerca de 40 pesquisadores e 80 funcionários de apoio à pesquisa.

As pesquisas contribuem para o desenvolvimento sustentável do agronegócio, o que foi destacado pelos autores das mensagens organizadas pela ACN (Área de Comunicação e Negócios) da Unidade no jornal interno. Eles responderam a uma pergunta sobre qual presente gostariam de oferecer à Embrapa Pantanal (Corumbá-MS), Unidade da Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária – Embrapa, vinculada ao Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento.

Uma das manifestações foi da diretora executiva da Embrapa, Tatiana Deane de Abreu Sá. “Estamos te vendo crescer forte nestes últimos 34 anos. Vigorosa como as árvores e transparente como os rios desta complexa região. Desejamos nesta passagem que os recursos de equipe e logística ligados a você possam garantir cada vez mais o exercício de sua missão no Pantanal”, disse ela.

O cantor e compositor Almir Sater também revelou que presente gostaria de oferecer: “Vida longa. Acho vida longa porque a Embrapa é importante pra nós, para que continue ajudando o nosso Pantanal. Acho importante o trabalho dela, um trabalho que vai além da pesquisa, um trabalho generoso porque é desenvolvido em conjunto com os produtores.”

Hugo Serrate Rea, diretor executivo do Ciat (Centro de Investigación Agrícola Tropical), da Bolívia, escreveu: “O Ciat Santa Cruz/Bolívia oferece toda a amizade e a capacidade de trabalhar em forma conjunta e harmônica para o desenvolvimento de toda a área do Pantanal e, por que não, de toda a Bolívia, especialmente Santa Cruz.”

O pescador Américo de Souza também enviou uma mensagem emocionante: “Eu escolheria um barco muito bom, como um navio, para que a Embrapa Pantanal pudesse desenvolver mais ainda seus estudos e conhecer mais ainda deste Pantanal. Para nós ia ser uma alegria estar trabalhando e avistar aquele barcão chegando. Seria um barco com capacidade não somente para os pesquisadores, mas para pessoas que não têm oportunidade de conhecer esse Pantanal…”.

O presidente do Sindicato Rural de Corumbá, Pedro Lacerda, disse que se pudesse escolher um presente pra Embrapa Pantanal, escolheria a liberação dos recursos necessários, sem maiores burocracias e com a maior rapidez, para motivar os pesquisadores a implantarem suas importantes pesquisas.

Também se manifestaram: Gustavo Nadeu Bijos, coordenador da Câmara Setorial de Apicultura de MS, Eduardo Rariz, consultor da Vero, que realizou curso para supervisores em 2008, Edeltrudes Oliveira e Luzinete Corrêa, secretária e presidente da Comunidade Antonio Maria Coelho, Jean Fernandes, jornalista da Ecoa, Olácio Minoru, presidente da Apoms (Associação dos Produtores Orgânicos de Mato Grosso do Sul, Cláudio Lazzarotto, supervisor da Área de Negócios e Transferência de Tecnologia da Embrapa Agropecuária Oeste (Dourados, MS), Grupo Amor Peixe, José Luiz Paes de Barros, presidente da ABCCP (Associação Brasileira de Criadores de Cavalo Pantaneiro), Tiago Lone e Lucas Lone, diretores da Maxwell Bohr Instrumentação Eletrônica, de Londrina (PR), André Navarro, editor regional da TV Morena, Rui Madruga, jornalista da Embrapa Clima Temperado, que participa da produção do novo vídeo institucional da Embrapa Pantanal, Peter Crawshaw, pesquisador de onças-pintadas, atualmente em Foz do Iguaçu (PR), Ricardo Mello, do Ministério Público de Corumbá, Paulo Moura, do Sindicato Rural de Poconé (MT) e da ABPCC, Paulo Zanella, secretário de Desenvolvimento Econômico de São Gabriel d’Oeste, Cleber Oliveira Soares, chefe de P&D e chefe-geral em exercício da Embrapa Gado de Corte, José Ribeiro, da Infraero, Tenisson Waldow de Souza, chefe adjunto de administração da Embrapa Gado de Corte, Machado, vereador da Câmara de Corumbá, Ronaldo Nadalin Ibrahim, médico do trabalho da Embrapa Pantanal, Vilma Eliza Trindade, diretora do campus da UFMS em Corumbá, Ana Cecília Demarqui Machado, psicóloga do Moinho Cultural, Grupamento de Fuzileiros Navais de Ladário/Marinha do Brasil e José Ubirajara Coelho Júnior, coordenador municipal da Agraer.

A Embrapa Pantanal agradece, publicamente, a todos os colaboradores internos e externos que, nesses 34 anos, fizeram da Unidade um patrimônio do Pantanal.

embrapa-fachada
Foto: Ana Maio
Fachada da Embrapa Pantanal, em Corumbá

Fonte
Ana Maio
Jornalista – Mtb 21.928
Área de Comunicação e Negócios-ACN
Embrapa Pantanal
Corumbá (MS)

Guia da Pesca deseja muito sucesso para a Embrapa, assim ganha o Pantanal e o Brasil.

Veja também

Goiás – Lei da Cota Zero será renovada por mais três anos

Os rios goianos são, sem dúvida, um dos maiores patrimônios de Goiás. A biodiversidade e …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Verificação Segurança (obrigatorio) * Time limit is exhausted. Please reload CAPTCHA.