Palau cria o primeiro santuário para tubarões do mundo

O santuário de 600 mil quilômetros no norte da Indonésia irá abrigar cerca de 130 espécies ameaçadas

Uma região de 600 mil quilômetros no Oceano Pacífico, uma área um pouco maior que Portugal e a Espanha juntos, irá se tornar o primeiro santuário de tubarões do mundo. A decisão proibirá a pesca desses animais na região e foi comunicada no final de setembro pelo presidente de Palau, um país com 200 ilhas no norte da Indonésia.

“Palau vai declarar as suas águas territoriais e estender a zona econômica para ser o primeiro santuário oficial reconhecido para os tubarões”, afirmou à agência AP o Presidente do país, Johnson Toribiong. Nesse local, 130 espécies ameaçadas de tubarões poderão se desenvolver de forma segura e protegida dos pescadores.

Segundo dados do jornal BBC, 100 milhões de tubarões são mortos todos os anos no mundo inteiro, especialmente para o corte das barbatanas, que são utilizadas para fazer uma sopa considerada iguaria da gastronomia chinesa. “Estas criaturas estão sendo massacradas e podem estar à beira da extinção a não ser que tomemos ações positivas para protegê-las”, disse o presidente Toribiong à BBC News.

Turismo

Além dos animais, o governo acredita que também se beneficiará da medida, já que a maior parte de sua renda vem do turismo. Para os criadores da medida, os tubarões são uma atração para os mergulhadores e sua preservação representará um forte impacto no recrutamento de visitantes para as ilhas.

A preservação dos animais ainda ajudará a conservar os ecossistemas de corais da região, aumentando a vida marinha e atraindo mais mergulhadores. Estima-se que em todo o mundo cerca de 21% das espécies de tubarão estão na categoria de “ameaçadas”, 18% estão “quase ameaçadas” e desconhece-se a situação de 35%. .

Postado em Turismo Sustentável

Veja também

Goiás – Lei da Cota Zero será renovada por mais três anos

Os rios goianos são, sem dúvida, um dos maiores patrimônios de Goiás. A biodiversidade e …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Verificação Segurança (obrigatorio) * Time limit is exhausted. Please reload CAPTCHA.