Operação Tainha para Todos II é deflagrada pelo Ibama no litoral sul catarinense

Laguna (31/05/2010) – Está em curso a Operação Tainha para Todos II, deflagrada pelo Ibama na região costeira sul do estado de Santa Catarina. Tendo como parceiros a Polícia Ambiental e o ICMBio, por meio do Centro de Pesquisa e Gestão de Recursos Pesqueiros do Litoral Sudeste e Sul, Cepsul. A operação visa a fiscalização da pesca da tainha por mar e terra. Na primeira quinzena de maio, utilizando o navio Soloncy Moura, embarcação de pesquisa do Cepsul, que também é utilizado como apoio à fiscalização, o Ibama iniciou a operação em alto mar, tendo por finalidade coibir a atividade dentro das cinco milhas náuticas. Na última quinta feira, dia 27de maio, a fiscalização por terra teve início, começando em Passo de Torres/SC e chegando a Laguna/SC.

Segundo o coordenador Geral da Operação, o fiscal Norton Luchina, a intenção desta ação é retirar todos os cabos de corda que sustentam redes de emalhar fixadas em âncoras e sacos de pedras, as chamadas poitas. De acordo com Luchina, essa modalidade de pesca é proibida pela legislação: o permitido é rede presa a calão (vara de madeira ou ferro) móvel, levada pelo pescador, caminhando mar adentro e fixada no fundo do mar. Foi encontrado muito material ilegal. “Infelizmente, ainda encontramos esse tipo de material proibido. O pescador infrator não percebe que essa prática, além de ser ilegal, atrapalha aqueles pescadores que trabalham dentro da lei”, disse o fiscal do Ibama Vitor Martins.

Ao longo da operação, foram encontrados pescadores sem licença, com petrechos proibidos e pescando com tarrafas, sem a devida habilitação e em locais impedidos. Todos foram autuados e tiveram apreendidos os equipamentos, além do produto. Até o momento, foram apreendidas oito redes, três âncoras, três tarrafas e uma roldana, além de, aproximadamente, oito quilômetros de cabos. Foram lavrados nove autos de infração, o que gerou cerca de R$ 7,2 mil em multas.

Conforme o coordenador geral da Operação Tainha para Todos II, a fiscalização será intensa durante toda a safra da tainha, cujo período se estende de 15 de maio a 30 de julho, no litoral sul de Santa Catarina.

Badaró Ferrari
Ascom/Ibama/SC

Veja também

Goiás – Lei da Cota Zero será renovada por mais três anos

Os rios goianos são, sem dúvida, um dos maiores patrimônios de Goiás. A biodiversidade e …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Verificação Segurança (obrigatorio) * Time limit is exhausted. Please reload CAPTCHA.