Operação Sulamba combate tráfico internacional de alevinos de aruanã na fronteira

No âmbito das atividades da Operação Sulamba, realizada pelo Ibama no município de Tabatinga-AM, fronteira entre Brasil e Colômbia, foram apreendidos no último domingo, dia 25 de março, 940 alevinos de aruanã-negra (Osteoglossum ferrerai), após flagrante da Polícia Federal durante inspeção de bagagens no Aeroporto de Tabatinga-AM.


A autuação foi de R$ 68,8 mil por transporte de espécimes abaixo do tamanho mínimo permitido, que é de 40 cm, conforme Portaria do Ibama/AM nº 01/2001. Os alevinos eram provenientes do rio Negro, município de Novo Airão/AM, e teriam como destino a Colômbia, onde seriam comercializados como peixes ornamentais. Os alevinos possuíam em média quatro centímetros e estavam acondicionados em duas malas, dentro de sacos plásticos com água. A cadeia de comercialização inicia com o preço de R$ 2,00 nos locais de pesca, R$ 5,00 na Colômbia e Peru, e US$ 14,00 nos mercados norte-americano, europeu e asiático.


Todos os alevinos de aruanã-negra apreendidos foram devolvidos à natureza.


A Operação Sulamba continua vigilante no combate ao tráfico internacional da biodiversidade e na proteção ambiental de Terras Indígenas.


Sulamba é como os ribeirinhos amazonenses também denominam o peixe aruanã.


Geandro Pantoja
Ibama/AM

Veja também

Goiás – Lei da Cota Zero será renovada por mais três anos

Os rios goianos são, sem dúvida, um dos maiores patrimônios de Goiás. A biodiversidade e …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Verificação Segurança (obrigatorio) * Time limit is exhausted. Please reload CAPTCHA.