Operação Férias – Fiscalização no Rio Araguaia tem saldo positivo

Equipes de fiscalização do Ibama de Goiás e do Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio) permaneceram de 20 de julho à 09 de agosto no Rio Araguaia, do município de Aruanã ao Povoado de Luiz Alves, autuando infratores e apreendendo equipamentos utilizados nas infrações ambientais cometidas naquele rio. Mais uma vez fiscais do Ibama buscaram resguardar a fauna e a flora de ações depredatórias exercidas pelo turismo desordenado, principalmente neste período de alta temporada, quando o rio recebe pressão de toda natureza.

Segundo o Coordenador da operação Férias no Araguaia e chefe da fiscalização do Ibama de Goiás, Weber Rodrigues Alves, “foram excessivas as infrações de pesca nos primeiros momentos da fiscalização, tendo em vista que os turistas e pescadores não esperavam a presença do Ibama, tanto que nos primeiros dias o volume de multas aplicadas e de apreensão de equipamentos foi maior para conter a depredação que até então acontecia livremente nos trechos onde foram instalados os trabalhos de fiscalização”.

No período foram lavrados 21 autos de infração, que resultaram em mais de R$ 83 mil em multas aplicadas; 21 termos de apreensão e cinco termos de doação de pescados apreendidos à Secretaria de Ação Social de São Miguel do Araguaia, GO. Também foi lavrada uma notificação por desmatamento em área de preservação permanente na margem direita do Rio Araguaia, Condomínio Mansões do Araguaia, município de Nova Crixás, em constatação de denúncia recebida.

No decorrer dos trabalhos, foram fiscalizados 293 barcos de pescadores, 42 veículos e 31 acampamentos. Das embarcações abordadas, quatro barcos e quatro motores foram apreendidos e depositados na Área de Proteção Ambiental Meandros do Rio Araguaia (APA). Também os materiais predatórios como espinhel, redes, tarrafas, carabinas e varas com molinetes de pescadores sem a devida licença de pesca, apreendidos foram encaminhados para a APA.

Um fato relevante desta operação Férias no Rio Araguaia foi o esforço concentrado das equipes para proteger um cardume de peixes paralisados em frente ao Clube da Benvinda, que ali ficou estacionado pelo segundo ano consecutivo, induzindo a crer que o mesmo foi mantido ali por oferta de alimento (milho e soja), justamente, no mês de julho, época de férias escolares e temporada de maior frequência dos sócios do clube. Por outro lado, considerando que não foi capturada uma quantidade representativa de exemplares do cardume, para fins de estudo do conteúdo estomacal, não foi possível estabelecer a causa do mesmo se encontrar ali estacionado. Diante disso, fica impossível atribuir responsabilidades. Foi sugerido que a APA Meandros do Rio Araguaia (ICMBio) investigue a motivação da paralisação do cardume da Benvinda, a fim de aplicar ou não, as sanções cabíveis.

Com a fiscalização diária e intensa, segundo o coordenador Weber, vários pescadores foram abordados mais de uma vez, e todos os resultados das ações foram divulgados no sistema “boca em boca” pelas cidades, distritos e povoados, razão pela qual, reduziram drasticamente as infrações nos dias finais da operação.

Ascom/Ibama/GO

Veja também

Goiás – Lei da Cota Zero será renovada por mais três anos

Os rios goianos são, sem dúvida, um dos maiores patrimônios de Goiás. A biodiversidade e …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Verificação Segurança (obrigatorio) * Time limit is exhausted. Please reload CAPTCHA.