O brasileiro está comendo mais peixe

Pesquisa revela que consumo de pescado cresceu 40% de 2003 a 2009

O Ministro da Pesca e Aquicultura, Altemir Gregolin, divulgou nesta quarta-feira (08/09) os resultados do estudo que revela um aumento no consumo de pescado por pessoa no país. Houve um crescimento de 6,46 kg para 9,03 kg por habitante/ano entre 2003 e 2009, o que representou um aumento de 39,78% nos últimos sete anos. A meta, estipulada no programa “Mais Pesca e Aquicultura”, do Ministério da Pesca e Aquicultura (MPA), era chegar em 2011 ao consumo de 9 kg por habitante/ano e foi cumprida com pelo menos um ano de antecedência. O novo dado se aproxima do patamar considerado ideal pela Organização Mundial de Saúde 12 kg por habitante/ano.

Gregolin atribuiu esse resultado às políticas adotadas pelo Ministério para o desenvolvimento da pesca e aquicultura, principalmente com relação ao cultivo de peixes em cativeiro que vem crescendo de forma significativa nos últimos anos. Ele ressaltou ainda que o aumento da renda média do brasileiro colaborou para esse aumento.

No estudo “Consumo Per Capita Aparente de Pescado no Brasil” foi verificado um crescimento médio anual no consumo de pescado em torno de 6% no período analisado. Somente entre 2008 e 2009, esse aumento chegou a 8% com um volume total consumido pela população brasileira saindo de 1,5 milhão de toneladas para 1,7 milhão de toneladas. O levantamento buscou também mapear os hábitos de consumo de pescado da população brasileira e revelou que do total consumido no Brasil, 69,4% é produzido aqui e 30,6% vêm de países como Chile, Noruega e Argentina.

A pesquisa mostrou ainda que 96% da produção nacional em 2009 foi comercializada no mercado interno e consumida pelos brasileiros e apenas 4% dos produtos foram destinados à exportação. Os países que mais importaram pescado brasileiro foram Estados Unidos, França, Espanha, Japão e Reino Unido. A queda nas exportações se deveu em grande parte à retração do mercado internacional, justificada pela crise financeira mundial, que teve fortes conseqüências em países como Estados Unidos e o Bloco Comum Europeu.

Nos últimos três anos, entre 2006 e 2009, observa-se uma estabilidade na proporção entre o consumo de produtos nacionais e importados, com 70% para produtos nacionais e 30% importados. O percentual revela que a produção nacional é crescente e tem conseguido manter a proporção na participação do consumo no país.

Semana do Peixe

A divulgação desses números ocorre durante a 7ª edição da Semana do Peixe. Desde o ano de 2004 durante o período (01 e 15 de setembro) é realizada a campanha de incentivo ao consumo de pescado que conta com a participação de várias redes supermercadistas.
A expectativa é que mais de 400 redes de supermercados participem da ação. Em 2009, houve um aumento médio de até 20% nas vendas de pescados de categorias de produtos complementares durante o período de vigência das promoções.

Para incentivar a participação dos supermercados a Abras está promovendo, com apoio do MPA, a campanha “A melhor Peixaria do Brasil” com o intuito de fomentar a criatividade junto ao setor supermercadista no que diz respeito à exposição e divulgação da área de pescado nas lojas de todo o Brasil. Serão premiados o proprietário, o gerente e o encarregado da peixaria.

MPA

Veja também

Projeto Prorobalo Unesp de Registro capacita guias de pesca

É promovida a prática da pesca amadora responsável Projeto da Unesp de Registro vem promovendo …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Verificação Segurança (obrigatorio) * Time limit is exhausted. Please reload CAPTCHA.