Nhamundá – Operação fiscaliza Área de Proteção Ambiental

Mais uma etapa da operação de fiscalização na Área de Proteção Ambiental (APA) de Nhamundá (distante a 375 quilômetros de Manaus), resultou na apreensão de meia tonelada de pescado e mais de 15 apetrechos para a pesca. A apreensão também foi constatada em Parintins (distante 325 quilômetros de Manaus).

A ação faz parte das atividades desenvolvidas pela Secretaria de Estado do meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável (SDS) do Amazonas, por meio do Centro Estadual de Unidades de Conservação (CEUC), órgão vinculado à SDS,contando com a parceria do Ibama, Polícia Militar e Secretaria Municipal de Nhamundá.

A operação para o combate à pesca predatória, que começou no início deste ano, já realizou a apreensão de mais de uma tonelada de pescado ilegal.

Foram apreendidos 100 quilos de pirarucu, 400 quilos de Aruanã, Mapará, Tambaqui e Pacu, além de 10 arpões, uma malhadeira, sete arrastões de 200 a 300 metros, uma espingarda calibre 20 sem autorização de porte e dois tapoás (arpão para pesca de quelônios).

O pescado apreendido foi doado ao comando da Polícia Militar, Programa Pilotão Mirim, Sociedade Pestalozzi e ao presídio do município de Parintins. De acordo com o agente de proteção ambiental do CEUC, Reginaldo Freitas, as espécies estão em período de defeso.

– Esse período é aquele em que os peixes entram na fase de reprodução e a pesca, armazenagem e a comercialização deles ficam proibidas na região, acrescenta o agente.

Na operação, foram notificadas 11 pessoas, além da aplicação de multas. Os infratores afirmaram que a mercadoria seria enviada ao município de Terra Santa, Faro e Oriximinã, no Estado do Pará, para o comércio local.

– A fiscalização do uso dos recursos naturais nas Unidades de Conservação estaduais tem um caráter de atuação efetivo na gestão das UC, bem como conscientizar as comunidades da importância de monitorar o uso desses recursos de forma sustentável e cumprir com o objetivo principal do qual a unidade foi criada, declara Domingos Macedo, coordenador CEUC. (JK)

Portal Amazônia, com informações da SDS

Veja também

Goiás – Lei da Cota Zero será renovada por mais três anos

Os rios goianos são, sem dúvida, um dos maiores patrimônios de Goiás. A biodiversidade e …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Verificação Segurança (obrigatorio) * Time limit is exhausted. Please reload CAPTCHA.