Naturatins – Fiscalização coíbe pesca predatória e o desmatamento ilegal

Equipe ainda forneceu 38 formulários de licenças de pesca, documento que habilita praticar a pesca amadora

Material de pesca predatória apreendido

Atuante na repressão aos crimes ambientais no Estado, as equipes das Regionais do Naturatins – Instituto Natureza do Tocantins de Palmas, Paraíso e Araguacema realizaram operações de fiscalização neste final de semana, entre 17 e 19. Com o intuito de coibir a pesca predatória e o desmatamento ilegal, apreenderam 2402 metros redes malhadeiras, entre outros apetrechos, e ainda a aplicação de R$ 3.600,00 em multas por supressão da vegetação sem a devida regularização.

Durante a operação, a equipe da Regional de Palmas percorreu o Lago da Usina Hidrelétrica de Lajeado, entre os municípios de Miracema a Ipueiras, estendendo aos córregos Água Suja, Chupé e Santa Luzia. Dessa ação foram apreendidos 1.502 metros de redes, 400 metros espinhéis uma tarrafa e três boias de câmaras de ar, de acordo com o relatório, as boias eram utilizadas para colocar as redes na água.

Além dessa ação, a equipe forneceu 38 formulários de carteiras de pesca, documento que habilita praticar a pesca amadora. Porém o mesmo somente terá validade após o pagamento da taxa e dentro das normas estabelecidas pela legislação ambiental, ou seja, permite a captura de cinco quilos de pescado ou um exemplar, obedecendo aos tamanhos permitidos para pesca e sem a captura de espécies proibidas por lei.

Em atendimento à denúncia pelo Linha Verde do Naturatins, a equipe de Araguacema em parceria com a Regional de Paraíso, realizaram sua ação no município de Pequizeiro, onde multaram em R$ 3.600,00 um infrator por desmatar 12 hectares de vegetação nativa. A equipe ainda se deslocou para o município de Couto Magalhães realizando fiscalização nos rios, Araguaia, Piranha e Bananal que resultou na apreensão de 980 metros de redes.

Carteira de Pesca

A carteira de pesca emitida pelo Naturatins traz em seu verso as informações sobre as espécies de peixes com pesca permitida, o tamanho mínimo para cada espécie e ainda as espécies cuja pesca é proibida no Estado. As espécies permitidas para a pesca amadora ou esportiva são: o Jaú, Aruanã, Cachorra, a Bicuda, o Tucunaré, o Matrinchá, Curvina, Mandubé ou Fidalgo/ Barbado, Piau-Flamengo, Traíra e a Piranha. As espécies proibidas para a pesca são a Caranha, Dourada, Filhote, Pirara, Pirarucu e o Surubim.

Linha Verde

Qualquer pessoa pode denunciar crimes ambientais em território tocantinense. Para isso é só ligar gratuitamente para a Linha Verde do Naturatins, por meio do telefone 0800 63 11 55. O atendimento busca minimizar os crimes ambientais de todos os formatos e orientar a população sobre as formas corretas de uso dos recursos naturais, as informações são sigilosas. Em hipótese alguma, o nome do denunciante é divulgado.

Secom

Veja também

Projeto Prorobalo Unesp de Registro capacita guias de pesca

É promovida a prática da pesca amadora responsável Projeto da Unesp de Registro vem promovendo …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Verificação Segurança (obrigatorio) * Time limit is exhausted. Please reload CAPTCHA.