Multas aplicadas pelo Ibama durante a safra da tainha somam mais de R$ 4 milhões

Brasília – Durante a safra da tainha no litoral sudeste-sul do Brasil que se iniciou no dia 15 de maio e terminou no sábado, dia 31 de julho, as ações de fiscalização do Ibama resultaram em mais de R$ 4 milhões em multas aplicadas. O principal alvo das ações foram embarcações que operam na modalidade de cerco e que receberam autorizações provisórias para a pesca da tainha de acordo com a Instrução Normativa Ibama nº 171, de 9 de maio de 2008.

Durante o período foram desenvolvidas as operações Tainha para Todos II, Tsunami e Ciclone, que incluíram o patrulhamento das águas marítimas territoriais, a fiscalização em portos de desembarque de pescado e sobrevoos, no litoral dos estados de Santa Catarina e Rio Grande do Sul. Foram inspecionadas 16 embarcações de cerco e 130 mil quilos de tainha. As principais irregularidades encontradas foram a pesca em local proibido (faixa de 5 milhas náuticas da costa de Santa Catarina e 10 milhas náuticas da costa do Rio Grande do Sul) e a pesca por embarcações não autorizadas.

As viagens de pesca de algumas das embarcações vistoriadas ainda estão sendo analisadas através dos registros do sistema de rastreamento por satélite de embarcações pesqueiras (PREPS) de forma a determinar possíveis irregularidades em suas operações, o que resultaria em novas autuações.

As operações foram conduzidas pelas Superintendências do Ibama em Santa Catarina e no Rio Grande do Sul e pela Coordenação de Fiscalização e Operações em Brasília.

Dipro/Divisão de Pesca/Ibama

Veja também

Goiás – Lei da Cota Zero será renovada por mais três anos

Os rios goianos são, sem dúvida, um dos maiores patrimônios de Goiás. A biodiversidade e …

um comentário

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Verificação Segurança (obrigatorio) * Time limit is exhausted. Please reload CAPTCHA.