MPA divulga lista dos inscritos para arrendar barcos estrangeiros

Todas as espécies liberadas para a pesca neste edital estão sub exploradas e, portanto, não haverá aumento do esforço de pesca sobre esses estoques

O Ministério da Pesca e Aquicultura (MPA) divulgou nesta terça-feira (5/10) a lista de empresas interessadas em arrendar barcos estrangeiros que serão usados na pesca em alto mar. A lista contempla quatro empresas para se habilitar ao arrendamento de 23 embarcações em quatro modalidades de pesca. O Ministério vai analisar as propostas e divulgará o resultado dessa avaliação no próximo dia 21.

Todas as espécies liberadas para a pesca neste edital estão sub exploradas e, portanto, não haverá aumento do esforço de pesca sobre esses estoques. Para atuar na captura do espadarte e no grupo de espécies de atuns e afins, com a utilização de espinhel pelágico de superfície, estão inscritas as empresas Rulfend do Brasil Captura de Pescados Limitada, do Rio Grande do Sul, e Alfa Pesca, do Rio Grande do Norte. As duas empresas apresentaram propostas de arrendamento de quatro embarcações.

Para a captura de atuns e afins, preferencialmente albacora-laje, albacora-bandolim e albacora-branca, com tolerância de no máximo 15% de espadarte por viagem, estão inscritas três empresas com propostas para arrendamento de 18 embarcações. A Rulfend do Brasil e a Valio Captura e Comércio de Pescados Limitada, de Santa Catarina, estão nessa modalidade com a pretensão de arrendar apenas um barco cada uma. A Atlântico Tuna, do Rio Grande do Norte, apresentou proposta para o arrendamento dos demais 16 barcos.

A Valio também apresentou proposta para a captura do calamar-argentino e do calamar-vermelho com a utilização de iscadores automáticos e atração luminosa nas regiões Sudeste e Sul do Brasil sendo a única empresa a atuar nessa modalidade. O edital de convocação previa ainda a permissão de arrendamento para a pesca do caranguejo dourado nas regiões Norte e Nordeste, mas não houve nenhum interessado.

Após a avaliação das exigências para arrendamento das embarcações, as empresas interessadas serão habilitadas a receber a permissão de pesca que serão concedidas automaticamente nos casos em que não houver concorrência. Caso contrário, será feita uma nova avaliação com critérios de desempate, como por exemplo, a empresa mais antiga ou que possua o maior número de empregados, entre outros parâmetros.

MPA

Veja também

Goiás – Lei da Cota Zero será renovada por mais três anos

Os rios goianos são, sem dúvida, um dos maiores patrimônios de Goiás. A biodiversidade e …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Verificação Segurança (obrigatorio) * Time limit is exhausted. Please reload CAPTCHA.