Ministro da Pesca inaugura escola de processamento de pescado que será referência para o Brasil

O ministro da Pesca e Aqüicultura, Altemir Gregolin, estará nesta sexta-feira, 21/05, em Monte Aprazível, São Paulo, onde inaugura centro de educação tecnológica e laboratório de processamento de pescado. O ato inicia às 9h na Câmara Municipal local, e a inauguração acontece às 11h30min. A escola tem várias especialidades de formação técnica e uma de suas prioridades é a formação de filhos de pescadores e piscicultores do interior paulista. Por suas características e estrutura, a escola pretende ser uma referência na produção e no processamento do pescado.

A escola vai ter laboratório de análise de água, fábrica de ração, tanques escavados de engorda de pescado e estrutura de beneficiamento. Inicialmente o curso de Aqüicultura e Processaemento de Pescado deverá receber turmas que juntas somarão 60 alunos. O objetivo principal é formar profissionais para desenvolver a piscicultura, bem como promover a inserção do pescado na merenda escolar. Outra meta é preparar técnicos para todas as etapas do processo produtivo do pescado.

O Centro de Educação Tecnológica Chopin Tavares de Lima é resultado de um projeto coordenado pela Associação de Aquicultores de Monte Aprazível e Região (Aquamar). Inicialmente com recursos do MEC, o centro foi se estruturando nos últimos anos para formar profissionais em várias áreas do mercado, entre elas a pesca e a aquicultura. Em 2005, o Ministério da Pesca liberou R$625 mil para a implantação do laboratório de processamento do pescado, que agora passa a se incorporar à estrutura.

LABORATÓRIO

O Laboratório de Processamento está pronto para iniciar sua operação, estando instalados os equipamentos para linha de processamento do filé. O processamento inicial será de 2 toneladas/dia, com capacidade de chegar a 6 toneladas/dia. A produção inicial será distribuída regionalmente. Em meados de 2011 está previsto o processamento de alimentos como; hambúrguers, kibes e nuggets de tilápia.

O foco principal da produção será para atender as Escolas na merenda escolar.

O funcionamento do Laboratório de Processamento possibilitará a reativação dos viveiros escavados aprovados que se encontram desativados, incentivando também a produção de outras espécies como: Tambacu; Piau; Pirapitinga e Pacu. A produção será direcionada para processamento no laboratório, possibilitando a geração de novos empregos diretos e indiretos na região.

MPA

Veja também

Goiás – Lei da Cota Zero será renovada por mais três anos

Os rios goianos são, sem dúvida, um dos maiores patrimônios de Goiás. A biodiversidade e …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Verificação Segurança (obrigatorio) * Time limit is exhausted. Please reload CAPTCHA.